Nem mesmo mais o governo acredita que terá uma vitória na Comissão do Impeachment. A revelação foi feita na madrugada deste sábado, 09, pelo vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, o deputado federal Silvio Costa, eleito pelo PTdoB de Pernambuco. Durante o seu depoimento, ele desabafou de forma exaltada que o Palácio do Planalto e a presidente da república Dilma Rousseff já espera ser derrotada no colegiado nesta segunda-feira, 11, quando o resultado oficial da Comissão será anunciada. 

Silvio Costa disse que a oposição até poderia ganhar na Comissão, mas que perderiam durante a votação de domingo, 17, data prevista para acontecer o voto a voto para definir se a companheira política de Luiz Inácio #Lula da Silva continuará ou não no poder.

Publicidade
Publicidade

"Aqui na comissão nós já perdemos", disse o parlamentar de forma escancarada. Em seguida, ele disse ainda que não liga para o resultado e que por ele nem daria sem voto, evitando o que chamou de "convalidar" uma armação arquitetada pelo presidente da Câmara Eduardo Cunha.

A esperança do deputado, segundo ele, é que não haverá 342 deputados que irão votar contra Dilma, número mínimo para que o processo de impedimento contra a presidente siga até o Senado. No Congresso, caso metade mais um dos senadores aprove a medida, Dilma é afastada por 180 dias. Se o número for a partir de 60% dos senadores, ela é automaticamente deposta. "Vocês não vão colocar 342 votos no painel no plenário no domingo", disse irritado o apoiador do Partido dos Trabalhadores e do governo.

Silvio disse ainda que o governo tem nesse momento entre 29 e 31 votos da comissão.

Publicidade

Ao todo são 65. O governo precisaria de 32 para empatar ou 33 para fazer que a votação não aconteça. O empate acontece porque na votação normal apenas 64 deputados votos. O relator do caso só expõe sua opinião e desempata a questão se necessário. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, a votação do #Impeachment deve ser transmitida ao vivo pela TV Globo, não importa o dia e horário desta.  #Dilma Rousseff