O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou pela primeira vez nesta segunda-feira, 25, sobre o #Impeachment da presidente Dilma Rousseff após o processo contra ela passar com 367 votos na Câmara dos deputados. Em um evento realizado em São Paulo, o petista comparou o movimento do movimento de Dilma ao golpe de 1964, quando foi instalada a ditadura no Brasil. De acordo com o líder petista, desde essa data, nunca algo tão ruim como o impeachment de Rousseff acometeu a democracia brasileira. Ele ainda disse que ia ter muita luta e que não deixaria apenas um canal de televisão governar o país. Apesar de não citar expressamente, Lula falava da TV Globo.

Publicidade
Publicidade

Na propaganda para TV do Partido dos Trabalhadores (PT), a emissora tem sido muito criticada pela esquerda devido ao suposto apoio à oposição. 

Segundo Lula, não é a mídia que tem que dizer quem é bom ou o que é bom para o povo, mas sim o próprio povo. Ele ainda lembrou que muita gente morreu para que a democracia fosse construída no país e que o PT não deixaria acontecer o que chamou de "retrocesso". Apesar das críticas ao processo, o ex-presidente concordou que a economia está ruim, mas que isso não pode derrubar um presidente ou primeiro-ministro, alegando que ocorreria então uma instabilidade política, tirando a legitimidade do voto. 

Lula elogiou a imprensa internacional e criticou os jornalistas brasileiras, que segundo ele não falam a verdade. O ex-presidente também disse que a oposição está usando a mesma tática no golpe dado a João Goulart em 1964 contra Dilma e que caso Michel Temer assumir o governo não haverá como suportar as rédias do país, alegando que vá acontecer um movimento ingovernável no Palácio do Planalto. 

Para finalizar, em seu discurso, o petista ainda fez críticas à Operação Lava Jato, dizendo que ela pode acabar dando espaço para novos protagonistas, insinuando que novos corruptos apareceriam e comparando a investigação com uma apuração italiana, a 'Mãos Limpas'.

Publicidade

Na época, após muitas prisões e mudanças no governo, [Silvio] Berlusconi acabou sendo eleito. #Dilma Rousseff não particicou do evento em São Paulo, que teve a presença de lideranças políticas de todos os continentes do planeta.