Segundo divulgação exclusiva da ‘Folha de S. Paulo’, a presidente #Dilma Rousseff e seu ‘tutor’ político, Luís Inácio ‘#Lula’ da Silva, providenciaram a gravação de um vídeo em conjunto onde pretendem ‘denunciar’ um ‘golpe’ em rede nacional.

Além de fazer de tudo para convencer a população com suas palavras, a dupla prometerá que se saírem vitoriosos no domingo (dia da votação do #Impeachment na Câmara dos Deputados), farão o Brasil retomar o crescimento.

A gravação é nessa sexta-feira, 15 e será imediatamente divulgada nas redes sociais de Lula, Dilma e seus apoiadores anônimos, famosos e líderes de movimentos ‘sociais’.

Publicidade
Publicidade

Os assessores da dupla alegaram ao jornal que Lula e Dilma gravarão o vídeo separadamente, mas outras fontes próximas dos mesmos desmentiram e disseram que eles aparecerão juntos.

Lula anunciou que é necessário ‘ir para a guerra’ e se o governo perder essa batalha, os movimentos sociais devem sair às ruas.

Movimentos sociais e a incitação à violência

Há algumas semanas o presidente nacional da CUT – Central Única dos Trabalhadores – usou sua oportunidade para discursar em um evento petista que aconteceu em São Paulo, para ameaçar ‘acabar com Sérgio Moro’, sendo ovacionado pela plateia de militantes do partido dos trabalhadores. Se não viu o vídeo, clique aqui e o assista.

Da mesma forma, dia 1 de abril, Aristides do CONGAB/MST discursou no Palácio do Planalto e ameaçou invadir terras e gabinetes de todos os deputados da ‘bancada da bala’, bem como dos que votarem a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

Publicidade

Nessa quarta-feira, 13, ocorreu uma sessão da CPI da FUNAI e INCRA, onde o deputado federal de São Paulo, Eduardo Bolsonaro, confrontou o mesmo líder, presente no local. Aristides não respondeu nenhuma pergunta do deputado, mantendo-se em silêncio com o rosto abaixado e Eduardo disse que aquilo era comportamento de covarde e que ele era apenas mais um fanfarrão que rodeia Dilma Rousseff. Se não assistiu esse vídeo, clique aqui para assistir.

O brasileiro mudou

Há alguns anos, a maior parte dos brasileiros era facilmente levado pelas ideias de líderes sociais, bem como celebridades e esportistas, mas depois do caos gerado pelo PT, mesmo colocando artistas para defender Dilma, as pessoas não estão mudando de opinião. Ao contrário, há cada famoso que aparece acusando os defensores do impeachment de golpismo, mais boicotes são organizados contra o trabalho e as redes sociais dessas celebridades.

O deputado Onyx Lorenzoni chegou a denunciar publicamente que o governo tinha gasto milhões de reais para comprar o apoio de artistas e pagar manifestações. Sua denúncia foi na mesma semana que alguns artistas tiveram projetos aprovados pela lei Rouanet.

Você acha que esse vídeo de Lula e Dilma vai funcionar? Deixe a sua opinião em um comentário.