Nos últimos dias o Instituto Datafolha divulgou uma pesquisa hipotética sobre os possíveis candidatos à eleição presidencial e surpreendentemente informou que #Lula seria o grande vencedor, colocando oposição como Aécio Neves e Jair Bolsonaro em terceiro e quarto lugar, respectivamente.

O ‘resultado’ pode ter animado o ex-presidente da república, que mesmo com a nomeação à Casa Civil suspensa, tem corrido contra o tempo para negociar cargos no congresso a fim de salvar Dilma Rousseff do impeachment.

Em reportagem especial do Estadão, Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que se não houver possibilidade dele ter autonomia para tocar (atuar, agir) no governo de Dilma, no caso dela não sofrer o #Impeachment, deixará que as discussões para novas eleições gerais avancem no Congresso, estas que por sua vez já foram defendidas por senadores do PMDB e outros políticos.

Publicidade
Publicidade

Renan Calheiros é um dos que defendeu publicamente a ideia de que ocorram novas eleições gerais, entretanto, se esta eventualmente fosse aprovada, não seria apenas o presidente que seria trocado, mas todos os governadores, deputados e senadores eleitos em 2014. Por conta disso, Dilma mesma ironizou a proposta, dizendo que antes de questioná-la sobre o assunto, deveriam perguntar o que os deputados pensam sobre a possibilidade de perderem os cargos antes do tempo.

Calheiros também declarou não descartar a criação de uma comissão especial para discutir a possibilidade de novas eleições. Tal decisão não é tomada por um político, mas deve ser autorizada através de emenda constitucional, aprovada nas duas casas com pelo menos três terços dos votos totais.

Embora o assunto seja tratado com cautela para não afetar a decisão dos deputados que ainda estão indecisos sobre o impeachment, a aprovação de Renan a ideia se deve, principalmente, ao fato de Lula estar na frente na pesquisa Datafolha, considerada no mínimo ‘estranha’ por milhares de internautas que se manifestaram através das redes sociais no dia de sua divulgação.

Publicidade

Mesmo sem admitir, a ideia da dupla e demais líderes petistas seria de lançar Lula como candidato em eventuais eleições presidenciáveis antes de 2018.

E você, o que pensa sobre isso? Opine deixando um comentário. #Dilma Rousseff