Em 2008, uma notícia parou o Brasil. A queda de uma menininha de uma janela de um prédio em São Paulo rapidamente ganhou a suspeita de que fosse um crime. Os primeiros suspeitos eram justamente o pai e a madrasta da menina, Isabella Nardoni, então com sete anos. Na justiça, mais tarde, ficou provado que Alexandre Nardoni, o pai da menina, e Anna Carolina Jatobá, a madrasta, seriam os assassinos de Isabella. Os dois estão presos até hoje. Isso tudo foi mostrado na televisão como uma novela. A reconstituição do crime, por exemplo, chegou a ser exibida ao vivo na televisão, assim como o julgamento do casal.

Brasil acompanhou sofrimento de mãe 

O sofrimento de dor de uma mãe que perdeu a filha também ganhou destaque.

Publicidade
Publicidade

Ana Carolina Oliveira, que tem o mesmo nome da madrasta que matou sua criança, mostrou o desespero do luto. Ela chegou a dar uma emocionante entrevista à jornalista Patrícia Poeta. Oito anos depois da tragédia, hoje com 32 anos, Ana tenta recomeçar. Em entrevista à revista Veja de São Paulo, ela revelou que está nas últimas semanas de gravidez. A administradora espera um menino, que recebeu o nome de Miguel, um anjo que promete preencher o vazio do passado. 

O reencontro com o amor. A chegada de um novo filho

Na época da morte de Isabella, Ana tinha um namorado, mas a relação acabou terminando com o falecimento da menina. E sem ninguém a administradora ficou por dois anos. Até que ao decidir retomar a jornada da vida, em um bar, ela conheceu seu atual marido, Vinícius Francomano, três anos mais novo que Ana, com 29 anos.

Publicidade

A administradora considera que a união com Vinícius é seu primeiro casamento, pois com o pai da menina assassinada, ela sequer chegou a morar. A gravidez de Isabella foi precoce, quando Ana estava com 17 anos.

Desejo por dias felizes na web

Bem mais madura, a mulher que ficou conhecida em todo o Brasil, planejou a chegada de Mighel, mas confessou à Veja que chegou a pensar que não seria capaz de ter um novo filho. Vinícius diz que até hoje sua esposa é muito assediada, mas que a população acabou ajudando a vencer a dor da morte, assim como muita fé. Perguntada se perdoa os algozes de Isabella, a grávida diz que isso é com Deus. Rapidamente, a reportagem causou uma verdadeira comoção na internet. Muitos brasileiros decidiram demonstrar sua força e desejo de esperança para o casal. 

"Deus está lhe dando um presente. Você é uma mulher guerreira e iluminada. Muito forte! Este novo filho encherá sua casa de alegria. Amém!", disse uma professora ao comentar a matéria da Veja.  #É Manchete!