A atriz 'da Paulista' está dando o que falar, mas o motivo não é uma grande atuação digna de aplausos. O problema é que há quase uma semana realizou um protesto 'artístico' em que, em plena Avenida Paulista abaixou a roupa intima, urinou e defecou sobre a foto do deputado Jair Bolsonaro.

Milhares de criticas tem tomado conta da internet e dos meios de comunicação e com toda essa movimentação, nos últimos dias soube-se que a moça foi professora do ensino fundamental em uma EMEF de São Paulo, sendo exonerada em 2014. Desde então ela tem se dedicado as artes, participando de espetáculos teatrais no Brasil e viajando alguns países para mostrar a sua 'arte'.

Publicidade
Publicidade

Atualmente Priscila é contratada da secretaria de cultura do município de São Paulo sob o cargo de orientadora teatral. Mesmo sendo procurada, a secretaria não informou se a moça confere instrução de teatro para menores de idade. Feminista, Priscila costuma realizar alguns protestos e apresentações públicas que costumam gerar polêmica, quase sempre com pouca ou nenhuma roupa.

Segundo descobriu o programa 'Rádio Atividade', dentre os trabalhos em seu currículo estão apresentações de 'vaginal paiting’. Esse tipo de 'arte' consiste em introduzir tinta dentro do órgão sexual feminino para que que esta seja 'espirrada' em algum lugar, como uma tela ou um tecido, gerando uma 'pintura'.

O jornalismo da Jovem Pan, que deu a notícia em primeira mão, descobriu que em uma das apresentações de Toscano, um ator introduz tinta dentro de sua vagina para pintar uma tela.

Publicidade

Em outra apresentação, o ator coloca tinta azul no órgão sexual da moça, que por sua vez deita com as pernas abertas e tem um vaso de flores brancas 'plantados' dentro de sua vagina. A atriz teria se apresentado em vários países fazendo suas performances. O movimento 'artístico' de Priscila faz parte do 'Arte Pela Democracia', em apoio a presidente #Dilma Rousseff.

Buscamos maiores informações sobre os 'espetáculos' da feminista, mas após defecar em público e ser alvo de milhares de criticas, Priscila desativou sua conta do Facebook, bem como seu blog 'Coletivo PI' do movimento criado por ela e uma amiga em 2009 está restrito à leitores convidados. O seu site, que leva o seu nome, encontra-se fora do ar e a última atualização do grupo foi no dia do polêmico vídeo.

Em uma entrevista conferida ao 'Terra Comunal' do Sesc-SP, Priscila contou que a performance foi feita com um namorado e que depois que eles terminaram o projeto ficou parado. Na época da entrevista, há um ano, a atriz era casada, mas vivia uma relação aberta com o marido, conforme ela mesma declarou ao falar da performance 'Amor' de Vaginal Paiting.

Publicidade

A prefeitura informou na quinta-feira, 28, que iria coletar as imagens do ato indecoroso de Priscila e tomar as medidas necessárias. O contrato com a prefeitura vence em 30 de novembro e o salário mensal é de R$2.200, sendo o valor total de R$17 mil.

Caso ainda não tenha assistido o vídeo falando sobre Priscila, dê o play abaixo:

#Comportamento #Protestos no Brasil