Após a turma dos ‘sem argumentos’ lançarem a moda da ‘cuspideira’, uma feminista ganhou o repúdio das pessoas. O motivo: em plena luz do dia, na avenida Paulista, capital de São Paulo, ela abriu as pernas, abaixou a roupa intima e urinou e defecou em uma foto de Jair Bolsonaro.

O que gerou a polêmica não é exclusivamente ter feito isso com a foto do deputado, mas a conduta em si, independente de quem fosse a foto. Além de tamanha baixeza, a moça deu aulas em uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) da prefeitura de São Paulo, de onde foi exonerada em 2014, por motivo, até o momento, desconhecido.

Entretanto, a moça continua vinculada à prefeitura, com contrato que iniciou-se dia 14 de abril e encerra-se em 30 de novembro.

Publicidade
Publicidade

Seu cargo: Orientadora de Teatro do ‘Programa Vocacional da Prefeitura de São Paulo’, em outras palavras, ela dá aulas para uma oficina cultural do munícipio administrado for Fernando Haddad do PT.

Na tarde de ontem, 28, a equipe de jornalismo da Jovem Pan tentou contatar a prefeitura para saber se as aulas são direcionadas a crianças e adolescentes, bem como se a ‘atuação’ repudiável da ‘professora’ afeta a sua contratação recente. A secretaria de Cultura da cidade de São Paulo respondeu que Priscila Toscado foi contratada através de edital público e que iriam coletar as imagens viralizadas na internet para avaliar a situação.

Além desse vinculo ‘cultural e educacional’ com a prefeitura, Priscila costuma participar de alguns eventos ‘artísticos’, onde, inclusive, no ano passado participou da Virada Cultural e ganhou o prêmio de R$13.450.

Publicidade

Não, não acabou!

A moça é conhecida por sua ousadia e exploração da sexualidade em suas performances, realizando trabalhos com ‘vaginal paiting’, que consiste em uma ‘arte’ de fazer pinturas cm tintas que saem do órgão sexual feminino.

Mesmo com a repercussão das imagens, nenhum posicionamento oficial foi tomado pela prefeitura do PT, entretanto, se decidirem fazer algo, o contrato com Priscila será quebrado e a mamata dos programas culturais também deixarão de existir. Entretanto, é pouco provável que a atual prefeitura faça algo.

Vale salientar que esse ano tem eleições e, de acordo com a insatisfação do paulistano e das últimas pesquisas divulgadas, o PT não tem chances nem de ir para o segundo turno, logo, ficará a cargo do novo prefeito ter pulso firme diante de contratações que venham a envergonhar ou influenciar a juventude que usufrui de oficinas e escolas públicas do município.

Saiba mais sobre a 'professora' nesse vídeo:

#Educação #Viral #Crise-de-governo