Em diversos estados brasileiros foram realizados panelaços durante uma entrevista dada pelo ator José de Abreu, que foi exibida ao vivo neste domingo, 24, no Faustão. No Rio de Janeiro, o protesto ocorreu em bairros da Zona Sul. Em São Paulo, em diversas regiões também tiveram moradores batendo panelas, assim como em Minas Gerais e no Paraná. O protesto foi organizado através da internet por pessoas que não concordaram com a atitude do ator, que na sexta-feira, 22, cuspiu em um casal em um restaurante de São Paulo. De acordo com o contratado da TV Globo, o outro casal estava há alguns minutos xingando ele e sua esposa com adjetivos como "vabagunda" e "ladrão". 

Abreu contou também que o homem contra ele, que seria advogado, acusou ele de sobreviver da Lei Rouanet, fato que foi negado por ele, que citou alguns projetos que teve autorização para captar patrocínio e tentou explicar como funcionava essa modalidade.

Publicidade
Publicidade

Ele confirmou que cuspiu em ambos, inclusive na mulher, argumentando que ela era machista por ter chamado sua esposa de "vagabunda". Ao todo, a entrevista dada no Faustão durou mais de 30 minutos, com direito ao apresentador tentando pelo menos por três vezes questionar se Abreu teria ou não se arrependido do ato que protagonizou.

O confesso filiado do Partido dos Trabalhadores (PT) disse que não se arrependia do que havia feito e que estava fora de si. Ele lembrou que nunca brigou na vida e que não tem nenhum processo na carreira. Antes, na internet, Abreu bateu boca com diversos seguidores, inclusive famosos sobre a questão. Após os cuspes, ele chegou a usar o Twitter para acusar o casal de "fascista" e "coxinha", argumentando que quem tem atitudes como a do casal merece mesmo "cuspe". 

O apresentador lembrou então que era preciso tentar amenizar os ânimos, já que uma guerra civil poderia começar no país, que estaria dividido.

Publicidade

Faustão fez questão de lembrar que a coisa mais preciosa que as pessoas tem é a liberdade de expressão e que já deu espaço para outros artistas a favor do #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff, como Ary Fontoura.  #Crise-de-governo