Na Comissão do #Impeachment do Senado nesta segunda-feira, 25, o Senador Magno Malta, eleito pelo Partido da República do Espírito Santo, fez um duro discurso contra a presidente Dilma Rousseff. Na sua fala, ele falou que a história mostra que Dilma nem sempre lutou pela democracia, lembrando que também existia a "ditadura do proletariado". Tal classificação já foi abordada pelo ex-candidato à presidência Eduardo Jorge, que em entrevista chegou a dizer que os movimentos de esquerda eram iguais ou piores do que a ditadura de direita. 

Magno Malta também citou uma suposta hipocrisia do movimento do 'Partido dos Trabalhadores' (PT), quando por exemplo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que as mulheres feministas tinham "grelo duro", mas que não foi interpelado por uma mulher no Senado.

Publicidade
Publicidade

"Se fosse eu a dizer, o Bolsonaro ou qualquer outro cidadão, a gente receberia duras falas", disse ele. Ele ainda relembrou que apoio a eleição de Dilma, que viajou por todo o país para conseguir fazer Rousseff chegar ao poder, mas que se afastou por se decepcionar ao perceber que a presidente e Lula se escondiam atrás de um "biombo".

Magno Malta acredita que o país piorá com a saída de Dilma, mas que também piora se ela ficar, pois a nação estaria em queda livre. Mas com Rousseff, o país chegaria ao fundo do poço. "Precisamos unificar o Brasil para levar essa nação adiante", disse ele. O Senador ainda fez um convite ao Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, dizendo que se ele falar que Dilma não teria cometido nenhum crime durante o período eleitoral, dizendo que sabe que ele não falará.

Publicidade

Veja abaixo o vídeo com a fala do Senador:

Ele ainda detonou o ator José de Abreu. Em tom alterado de voz, Magno Malta declarou: "não importa o que ela fez ou falou, ele não tem o dinheiro de cuspir em uma mulher". Mais uma vez, ele citou o polêmico deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro, questionando se o cuspe de Jean teria o mesmo peso se fosse ao contrário, com Bolsonaro cuspindo em algum dos apoiadores do Partido dos Trabalhadores. Magno também lembrou declarações de José de Abreu, chamando outro senador de "Velhinho babaca". #Dilma Rousseff