O ex-vocalista do Detonautas, Tico Santa Cruz, um dos grandes defensores do governo do PT nas redes sociais, envolveu-se em uma confusão em um voo da Gol e foi retirado do avião por policiais federais após muita reclamação dos outros passageiros e discussão com funcionários da empresa. Ele teria chegado atrasado e sentado em uma poltrona onde o cantor não pagou para sentar.

Santa Cruz, que estava com voo marcado para sair de São Paulo e viajar para Maringá, no Paraná, teria sido avisado que o assento (poltrona conforto) era para quem teria pago um valor extra pelo lugar. Gravado por muitos celulares, Tico não temeu a retaliação dos funcionários da empresa, que pediam para ele se retirar e afirmavam que o cantor já estava há 30 minutos atrasado.

Publicidade
Publicidade

Tudo foi gravado por celulares das pessoas que estavam presenciando o episódio naquele momento.

Inclusive, um dos passageiros que estava presenciando o episódio indagou sobre o porquê que Tico não optou por viajar no ‘jatinho do Lula’. Após o ocorrido, o cantor foi conduzido por três policiais federais até fora da aeronave. A partir daí, Tico se deslocou até as escadarias do aeroporto e gravou um vídeo falando sobre a ‘intransigência’ da companhia aérea Gol.

“Fiz o check-in, esperei que todas as pessoas embarcassem para não pegar o assento de ninguém – conta em forma de vídeo divulgado em seu próprio facebook – só assim, fui ao assento. Quando vi que estava disponível, sentei e tentei pagar os 25 reais a mais [...]”, explica o músico, que ainda conta que vai processar a Gol na #Justiça.

Publicidade

Ele diz que tal companhia aérea não respeita o que há no Código de Defesa do Consumidor quando cobra tarifas diferentes em voos que não variam os serviços prestados.

Com relação a Gol, a companhia aérea confirmou em nota que realmente o impasse aconteceu e conta que os seus funcionários agiram de acordo com o que é previsto pela empresa com relação às pessoas que tentam usufruir dos seus serviços sem ter pagado o valor determinado para isso. A Gol ainda diz que além da confusão dentro de sua aeronave, Tico causou desconforto por ter chegado atrasado ao voo, após ter comprado a passagem e não viu outra opção a não ser ter solicitado a presença dos policiais federais para resolver o impasse. #Curiosidades #Polícia Federal