Através de uma circular intitulada como Orientações para a mobilização em defesa da Democracia”, a Frente Brasil Popular anunciou uma ´série de manifestações em todo o país nessa sexta-feira, 17.

Mais do que manifestações, o grupo não quer pacifismo, mas sim atos que gerem impacto em todo o país, conforme conteúdo da circular divulgada. Além de sair às ruas, o grupo quer interditar as principais vias e estradas do Brasil e realizar assembleias em fábricas.

A Frente avisa através de Raimundo Bonfim, que haverá “ações em conjunto na cidade e no campo”. Há alguns meses o MST invadiu algumas fazendas e matou todos os animais existentes nas mesmas, incluindo vacas que estavam prenhas, deixando os pedaços de todos os animais espalhados por toda a propriedade.

Publicidade
Publicidade

Além disso, o grupo destruiu e saqueou o máximo que pôde nos lugares que o passaram.

Também participam das manifestações o MST, MTST, CUT, entre outros, em sua maioria sindicatos, além de partidos políticos de esquerda.

Embora uma #Manifestação a favor ou contra não decida uma votação do #Impeachment, do qual a efetivação da saída de Dilma seja quase certa, tais eventos podem trazer danos à população, bem como ao patrimônio público e privado.

Algumas pessoas acreditam que se trata de um blefe ou alarme falso, mas a convocação foi oficial e válida para todo o território nacional. Por ter apoio do PT e o governo não ter mais nada a perder às vésperas da votação do impeachment, há temor de invasões em fazendas, terrenos e propriedades urbanas.

A secretaria de segurança de alguns estados já está preparando ação preventiva para evitar eventuais atos de violência nas capitais.

Publicidade

Os protestos pacíficos de qualquer grupo são permitidos por lei, mas o vandalismo ou qualquer ato que fira o Estado ou o cidadão serão coibidos. A Tropa de Choque, polícia de elite de São Paulo deve ir para as ruas para coibir atos que firam a paz pública na Avenida Paulista e região.

Segurança reforçada para domingo

Já imaginando que poderiam ocorrer atos de violência generalizada no próximo domingo em Brasília, as Forças Armadas foram convocadas para fazer a segurança da Explanada dos Ministérios, onde os dois grupos serão separados por uma divisória que possui um corredor de oitenta metros e que deve estar repleto de PMs e soldados armados. #Protestos no Brasil