O objetivo era apenas se focar na votação que abriria o processo de afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República. Entre discursos bonitos, acusações criminosas e tumultos, Jean Wyllys, deputado do PSOL, decidiu ser destaque desse momento histórico.

Wyllys fechou sua votação contrária ao #Impeachment com críticas ao processo e a políticos e ainda cuspiu em um colega da Câmara, o também deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro. Sua atitude foi criticada por milhares de pessoas na internet e repercutiu na mídia impressa e falada.

Em um primeiro momento, não se sabia exatamente o que aconteceu, pois a TV da Câmara, responsável pela transmissão, não exibiu esse momento.

Publicidade
Publicidade

Logo, ‘fontes’ próximas, como a Band e a Jovem Pan divulgaram que Bolsonaro teria segurado Jean na saída do voto e que este, por sua vez, cuspiu no parlamentar, mas que a cuspida não o teria atingido

Pouco tempo depois, imagens do momento constrangedor e lamentável por parte de Jean caíram na internet e em noticiários ao vivo pela TV. As imagens mostram Jean passando pelo corredor cercado de deputados, vira para o lado de Bolsonaro, que está atrás de outro político e cospe em direção ao seu rosto, saindo em seguida.

Jair Bolsonaro chegou a falar sobre o ocorrido pouco tempo depois, onde apesar de não entender a atitude descontrolada de Jean, fez piada do ocorrido dizendo que a cuspida cheirava mal. Mesmo com o excelente comportamento de Jair diante de uma situação tão delicada e repudiável, nada muda que Jean pode passar por processo dentro da Câmara e em uma pior hipótese, ser cassado.

Publicidade

Além disso, nada impede que Bolsonaro o processe por danos morais, afinal, além do constrangimento sofrido com a atitude lamentável do ex-BBB, Jair também foi vítima de acusações por parte do deputado socialista (Vide publicação na galeria).

Para se defender, Jean usou sua conta no Facebook para dizer que Bolsonaro havia o chamado de ‘queima-rosca’ entre outros nomes e ainda tentou segurar seu braço ‘violentamente’, momento em que cuspiu para se ‘defender’ ou repudiar. Mas o desabafo gerou apenas risos e memes em grupos e páginas de direita espalhados pela internet. Além disso, as imagens mostram situação contrária às palavras de Jean.

Para uma melhor análise do caso de forma que seja possível ver os dois lados, logo abaixo você poderá assistir o vídeo da ‘cuspida’, a declaração de Bolsonaro após o ocorrido e a defesa de Jean pelo Facebook. Após analisar todos eles, deixe a sua opinião com um comentário sobre qual conclusão chegou, afinal:

Quem está certo? Jean e seu discurso contraditório ou as imagens?

Vídeo da 'cuspida':

Vídeo de Bolsonaro pós votação do impeachment:

OBS: Em meio a repercussão, a publicação na página de Jean teve a função de incorporação desabilitada, logo, mesmo utilizando-se o código corretamente não é possível exibi-la.

Publicidade

Para ler a declaração de Jean, clique na imagem dessa matéria, onde aparece o número '2' e tenha acesso à mesma ou vá até o Facebook do deputado. #Justiça #Câmara dos Deputados