Na madrugada deste domingo, 17, os deputados que se inscreveram puderam discursar por até três minutos no plenário da Câmara dos Deputados. Um deles foi o deputado federal Leo de Brito, eleito pelo PT do Acre. Segurando uma espécie de banner de 'Não vai ter Golpe', o parlamentar acabou se enrolando em seu discurso. Ele que defendia a presidente Dilma Rousseff e é contrário ao #Impeachment da líder petista acabou cometendo o chamado ato falho. "Não à democracia", disse o parlamentar aos gritos. O momento de falha, é claro, rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais e o vídeo com o pequeno, mas notável erro virou uma espécie de viralização na internet. 

Um blog da revista Veja até fez uma montagem como uma espécie de brincadeira sobre o erro do deputado.

Publicidade
Publicidade

Nele, além da fala errada de Leo de Brito, estavam também momentos em que #Dilma Rousseff acabou se enrolando, digamos, pelo menos um pouquinho em seu discurso. "Todo mundo tem o direito de ser corrupto", disse a petista na época em que estava em um debate eleitoral, sempre marcado pelo nervosismo de ambas as partes. Outro momento de erro curioso foi quando Dilma agradeceu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu aliado, a trazer a inflação de volta, o que segundo ela foi uma grande conquista.

Veja abaixo o momento com o ato falho do deputado petista:

Também nessa madrugada, muito empolgada na hora de ter sua fala no Plenário, a deputada federal Jandira Feghali, do PCdoB, acabou se estendendo demais no concurso. Seu microfone foi cortado e em seguida um parlamentar no microfone se despediu da parlamentar de maneira curiosa: "tchau, querida".

Publicidade

Em um vídeo que corre na internet não é possível dizer qual deputado disse a frase que vazou no microfone. No entanto, em seguida, diversos deputados começaram a gritar o famoso "Tchau, querida". Para assistir a esse comento clique aqui

A frase que também é estampada em cartazes faz referência à uma interceptação telefônica realizada pela polícia federal com a autorização da justiça. Nela, Lula e Dilma tem uma conversa carinhosa. O ex-presidente se despede usando o 'Tchau, querida'. A gravação faz parte do enredo da operação Lava Jato, comandada pelo juiz federal Sérgio Moro.  #PT