Maria Joseíta está com setenta e nove anos e é uma professora aposentada. Mesmo com seu direito pelo descanso merecido nessa idade, a veterana não abriu mão de falar a verdade quando questionada sobre a atual situação política do Brasil pela BBC.

A professora contou que ficou profundamente emocionada com a homenagem prestada pelo deputado federal, Jair Bolsonaro. Durante a entrevista, não importou o quanto o repórter falasse de argumentos sobre a repercussão do caso e repúdio de algumas pessoas, Joseíta deixou claro que Bolsonaro pode homenagear quem ele quiser, afinal, durante a votação do #Impeachment ‘homenagearam terroristas, como Marighella e Lamarca’ estes que por sua vez sempre pregaram a luta armada e divisão de classes e pessoas, similar com alguns fatos do momento atuais que o Brasil vive.

O repórter insistiu com o fato de que Ustra foi considerado um torturador e Joseíta o surpreende, dizendo que nunca houve condenação em última instância e que o processo contra o coronel encontra-se parado, logo não há o que se falar em condenação só com prova testemunhal.

Publicidade
Publicidade

A viúva do coronel ainda completa, dizendo o quanto é 'engraçado' o fato de prova testemunhal servir para considerar Ustra um torturador, mas não servir para condenar os corruptos descobertos pela Operação Lava Jato.

Ela deixou claro que não foram as Forças Armadas que começaram aquela situação, mas foi preciso uma reação aos grupos armados. Também falou que não é uma defensora do marido, mas uma defensora da verdade que muitos não contam.

Conta que sofre pelas famílias que perderam entes naquela época, de jovens que perderam suas vidas por estarem iludidos com um sistema comunista. Joseíta compara aquela época com o Brasil de hoje, por conta do caos instaurado e ainda relembra que haviam dois grupos: os idealistas e os iludidos e que hoje parte desses grupos chegaram ao poder e o resultado ‘deu no que deu’.

Publicidade

Para finalizar, lhe foi questionado se era a favor ou contra o impeachment, e respondeu que não consegue ver outra solução para o problema, mas salientou que Dilma podia renunciar.

A professora foi totalmente lúcida e direta em suas respostas, mostrando, assim como muitos militares e patriotas o fazem, a verdade escondida por trás da luta contra o comunismo no Brasil. #Viral #Crise-de-governo