Thaís Santana, de 35 anos, foi o pivô da discussão e morte de PM Jaime Mariano Pavel, de 30 anos, que a flagrou saindo de um motel em Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro, com seu amante, o policial civil, Leonardo Cabral de Araújo, de 41 anos, na noite da última terça-feira (12). 

No momento em que Jaime se aproximou do carro onde os amantes estavam, houve uma discussão e intensa troca de tiros. O PM levou três disparos, Leonardo foi atingido na região da cintura. Os dois homens foram socorridos e levados até o Hospital Getúlio Vargas, na Penha.

Jaime não resistiu aos ferimentos e veio a óbito, Leonardo passou por uma cirurgia e o estado de saúde dele é estável.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o jornal O Globo, a viúva do PM, vem sendo duramente criticada nas redes sociais. E será proibida de comparecer ao enterro do marido

Safada e vagabunda. Thaís é esculachada na internet

A viúva do PM Jaime, vem sofrendo com as hostilidades nas redes sociais. Sua página no Facebook, recebeu uma enxurrada de críticas de pessoas desconhecidas e de amigos do policial militar.

Em seu depoimento ontem, Thaís, que é professora em uma escolha primária, próxima ao Morro da Pedreira, estava muito abalada e disse que não sabe como lidar com a morte do marido, com amante internado e com o julgamento que vem recebendo nas redes sociais.

Na página do Facebook de Jaime, Thaís também é escrachada, são várias as mensagens direcionadas a ela, na quais é chamada de vagabunda e safada

Idas e vindas

Amigos do casal disseram que o relacionamento deles era bastante conturbado, principalmente por causa das suspeitas que Jaime tinha em relação a possíveis traições da sua esposa.

Publicidade

Infelizmente o relacionamento de oito anos do casal, que tem um filho de 5 anos, terminou de forma trágica.

Um dos amigos do casal que não quis se identificar, chegou a dizer que não foi a primeira vez que Thaís teve um caso fora do casamento. Afirmou ainda que Jaime era muito apaixonado por ela e por isso havia perdoado a esposa em outras ocasiões.

Velório e enterro

O enterro de Jaime deve acontecer na tarde desta quinta-feira (14), no Cemitério de Irajá, RJ. Amigos da família do PM, afirmam que Thaís foi proibida pelos pais de Jaime a comparecer no velório e de acompanhar o enterro do marido.  Muitos policiais militares do 2º Batalhão da Polícia Militar e da UPP do Lins, onde Jaime atuou, devem prestar as últimas homenagens ao amigo. #Crime #Internet #Investigação Criminal