A base aliada da presidente da república Dilma Rousseff comemora o fato do processo de #Impeachment ter sido anulado na Câmara dos deputados. A decisão foi dada nesta segunda-feira, 09, pelo deputado federal Waldir Maranhão, do Partido Progressista do Maranhão. Uma das que falou sobre a mudança dos rumos no Palácio do Planalto foi a Senadora do Partido Comunista do Brasil (PC do B) Vanessa Grazziotin . "A esperança agora bate à nossa porta", desabafou ela ao usar uma frase muito conhecida popularmente.

Já o presidente do Democratas, Senador José Agripino, eleito pelo Rio Grande do Norte, comentou que a escolha do presidente interino é  "inaceitável".

Publicidade
Publicidade

""A matéria remetida da Câmara para o Senado não tem caminho de volta", começou ele a tentar sua explicação sobre uma notícia que pegou muita gente de surpresa. "Trata-se de ato jurídico perfeito e acabado. Inacreditável a audácia dos protagonistas", avaliou ele, que acredita que a decisão "não" tem capacidade de "resistir" a um mandado de segurança. 

Após o anúncio da anulação da sessão do impeachment que ocorreu no dia 17 de abril, a oposição decidiu entrar com um processo por quebra de decoro contra Maranhão. O processo pode não só tirar o deputado da presidência interina da Câmara dos deputados, como pode acabar com a cassação do mantado do parlamentar. Inicialmente, no entanto, a oposição não entrará com um processo no Supremo Tribunal Federal (STF) tentando revogar o parecer do deputado.

Publicidade

O motivo é que o presidente do Senado, Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas, chamou uma reunião de emergência para discutir o caso. Acredita-se que a anulação da sessão da Câmara não deve alterar o trâmite no Senado, onde a votação continua marcada para esta quarta-feira, 11. Para que Dilma seja afastada são necessários 41 votos. 

A presidente comentou brevemente a anulação da sessão do impeachment em um evento para universitários. Ela pediu calma a todos e disse não saber quais seriam as implicações jurídicas da questão. "São muitas manhas e artimanhas", desabafou ele, que precisou interromper a plateia algumas vezes por simplesmente não conseguir falar.  #Lula #Dilma Rousseff