Em um novo desenvolvimento, a Operação Zelotes descobriu que afinal Luís Cláudio, o filho do ex-presidente Lula da Silva, recebeu quase R$10 milhões através da sua empresa LFT Marketing Esportivo. Esse é um valor que era desconhecido pelos investigadores que, até agora, acreditavam que o caçula de Lula tinha recebido apenas R$2,5 milhões provenientes de um negócio com a Marcondes & Mautoni. Foi ao analisar os dados bancários de Luís Cláudio Lula da Silva que os investigadores da Operação Zelotes chegaram à conclusão de que o filho do ex-presidente, através da sua empresa LFT Marketing Esportivo, recebeu quase R$10 milhões pagos por diversas empresas.

Publicidade
Publicidade

Os investigadores tiveram acesso a todos os movimentos bancários de Luís Cláudio entre 2009 e 2015. Um dos objetivos ao analisar esses dados bancários é tentar saber quais foram os trabalhos prestados a que correspondem os pagamentos que totalizam os quase R$10 milhões, mas a Polícia Federal quer também saber se alguma das empresas que fez negócios com a LFT foi indicada diretamente pelo ex-presidente.

A empresa de Luís Cláudio

O caso fica mais estranho para os investigadores devido à situação da LFT. É que a empresa, embora tenha faturado milhões de reais entre 2009 e 2015, não tem nesse momento funcionários registrados. Além disso, Luís Cláudio não é especialista em consultoria, sendo por isso estranho que tenha conseguido tantos clientes para fazer um tipo de negócio que, alegadamente, não domina.

Publicidade

Até esse ponto da investigação era sabido que a empresa do filho de Lula tinha recebido R$2,5 milhões pagos pela Marcondes & Mautoni, para fazer um trabalho que foi entregue, mas que, alegadamente, foi copiado da Internet.

Até agora Luís Cláudio Lula da Silva não prestou qualquer declaração aos jornalistas. O filho do ex-presidente justifica o seu silêncio com o fato de não ter conseguido ainda falar com os seus advogados. Só depois de falar com eles deverá fazer comentários públicos sobre esse assunto.

O que é a operação Zelotes

Essa é uma operação deflagrada pela Polícia Federal do Brasil em 26 de março de 2015, com o objetivo de investigar um esquema de corrupção no Conselho de Administração de Recursos Fiscais (CARF). Pelo menos 70 empresas estão sendo investigadas, como, por exemplo, a Ford, a Mitsubishi, a Bradesco, entre muitas outras.

O que você acha sobre esse novo desenvolvimento da investigação? Acha que os investigadores estão chegando à verdade? Deixe a sua opinião nos comentários! #PT #Crime #Investigação Criminal