Nesta sexta-feira, 27, o grupo de hackers 'Anonymous' publicou um comunicado na internet dizendo que ajudará a tentar identificar os 33 homens envolvidos em um estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos. O caso aconteceu em uma comunidade do Rio de Janeiro. O #Crime teria sido premeditado pelo namorado da vítima, que acreditaria que ela o teria traído com outro. A vítima deu depoimento nesta quinta-feira, 26, a policiais civis, dizendo que foi no fim de semana até à casa desse namorado, mas que acordou no domingo em outro lugar, rodeada de 33 homens armados e sem roupa. Ela também estava nua e com seu órgão genital machucado. 

O Anonymus diz que os estupradores não são doentes, mas sim filhos saudáveis do "patriarcado".

Publicidade
Publicidade

O grupo ainda pediu que publicações dos envolvidos sejam compartilhas para que se possa identificar os envolvidos no crime. Um dos homens, de nome Rafael, já teria sido identificado pelo Anonymous, que revelou ter detalhes de onde ele estaria. Os hacker disseram que tomarão todo o cuidado necessário com o caso. É preciso lembrar que caso você tenha detalhes, informações ou pistas que possam ajudar a solucionar o crime, o contato deve ser feito com a polícia civil, que tenta identificar 29 homens. Isso porque quatro dos envolvidos já tiveram até a prisão preventiva solicitada.

O crime ganhou repercussão mundial após um dos criminosos publicar um vídeo zombando da vítima no Twitter. Ele exibe a vagina da adolescente e diz que ela não conseguiu suportar a violência. Outro homem também fez uma imagem ao lado da jovem.

Publicidade

No vídeo, um deles confirma que mais de 30 teriam tentado engravidar a moça, mãe de um menino de três anos. Ela passou os últimos dias em casa e isolada. Depois da repercussão, amigos e familiares tem feito companhia à jovem, que publicou no Facebook que sua dor não é no útero, mas sim na alma.

O pai da garota também deu entrevista ao jornal 'O Globo', na qual revelou que sua filha chorava muito quando chegou, preferindo não relatar o que aconteceu.  #Justiça