O petista Luís Inácio #Lula da Silva, usou sua página oficial no Facebook, seguida por mais de dois milhões de pessoas, para divulgar uma foto tirada por um fotógrafo do Instituto Lula, em que aparece abraçando Dilma e escreve: 'A luta continua'.

Lula também esteve ao lado de Dilma Rousseff durante o pronunciamento oficial realizado em frente ao Palácio do Planalto no momento em que deixava o local. O petista estava visivelmente abalado pelo afastamento da correligionária.

Dilma ainda não perdeu o cargo de presidente da república, estando apenas na condição de afastada. De acordo com a lei do #Impeachment, a mesma deve ficar afastada por até seis meses (180 dias), entretanto, o julgamento do impeachment não possui um prazo legal para ser encerrado, de forma que se uma decisão não for tomada nesse período, ela retoma seu cargo de presidente em exercício e lá permanece até que o Senado decida por seu afastamento definitivo ou absolvição.

Publicidade
Publicidade

Mesmo com essa previsão legal, é pouco provável que #Dilma Rousseff consiga retornar ao cargo de presidente, seja pelo prazo de afastamento ser vencido ou pela absolvição. Ricardo Lewandowskipresidente do STF e que está à frente dessa fase de julgamento do impeachment, deixará o cargo em setembro, quando Cármen Lúcia o substituirá. Logo, não é viável que o presidente do STF deixe um julgamento em andamento para outro jurista finalizá-lo.

Da mesma forma, o total de senadores que votaram pelo impeachment na manhã dessa quinta-feira, 12, foi de 55 e para que seu impeachment definitivo seja aprovado, é necessário no minimo 54 votos. Como será a mesma Casa a decidir o destino de Dilma, é evidente que não haverá mudança no voto dos senadores. Ainda assim, Dilma e seus assessores podem fazer o possível para convencer pelo menos dois senadores à mudarem seus votos, mas isso será quase uma 'missão impossível'.

Publicidade

Antes da votação, Eduardo Cardozo havia avisado que Dilma utilizará de quantos recursos e ações forem preciso para tentar reverter o atual quadro de impeachment.

Se você não viu o pronunciamento de despedida de Dilma em frente ao Palácio do Planalto e ao lado de assessores, ministros e Lula, dê o play abaixo e assista: