Esta semana o Brasil parou para acompanhar o caso de uma adolescente de apenas 16 anos e mãe de um menino de três que foi estuprada por mais de 30 homens em uma comunidade da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Além de praticar o abuso, um dos estupradores divulgou um vídeo do crime pelo Twitter. A jovem, que não pode ser identificada ainda a fim de proteger a sua integridade, já prestou queixa, fez exame de corpo delito e também está tendo atendimento psicológico no momento, segue transtornada com os acontecimentos recentes e chegou a postar em sua rede social uma mensagem de agradecimento se dizendo "aliviada por não ser julgada errado".

Após a repercussão na internet - o assunto ainda é um dos mais comentados no Twitter por meio de diversas hashtags como #Estupro e #EstuproNaoÉCulpaDaVitima - e nas ruas do caso que aconteceu na quarta-feira, o presidente da república em exercício, Michel Temer (PMDB), decidiu se pronunciar.

Publicidade
Publicidade

O chefe do Poder Executivo divulgou uma nota nesta sexta-feira, dia 27, repudiando o crime, que considera uma "barbárie".

O peemedebista disse ainda que convocou uma reunião para o dia 31, terça, com o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, e os secretários de segurança pública do Brasil para que sejam tomadas "medidas efetivas para combater a violência contra a mulher".

O presidente anunciou também que vai criar um departamento na Polícia Federal (PF) para combater crimes contra mulheres, reunindo informações de todos os estados e coordenará uma verdadeira "força-tarefa" contra esse tipo de violência.

OAB divulga fotos dos criminosos

Ainda ontem, quinta, a Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ) divulgou fotos de duas pessoas que fizeram parte do estupro coletivo contra a adolescente.

Publicidade

A instituição também emitiu uma nota e falou que considera o crime "uma barbárie" e que o estupro coletivo reforça o caráter machista da sociedade em que vivemos.

Já a adolescente explicou que tinha ido para a casa de um dos estupradores, Lucas Perdome Duarte dos Santos, de 19 anos, morador da Praça Seca. Contudo, horas após ela acordou nua em outro lugar, o Morro do Barrão, na Zona Oeste da cidade. Lá haviam 33 homens armados e nus que abusaram de seu corpo.

Avó chora ao ver o vídeo

Em entrevista para a rádio CBN, a avó da jovem se disse chocada com o ocorrido e nunca imaginou ver a neta nessa situação humilhante. A idosa falou ainda que chorou com as imagens e que demorou a acreditar que aquilo realmente tinha acontecido.

Durante o dia de ontem, diversas emissoras falaram sobre o ocorrido e o caso ganhou nível nacional.

Circula ainda na web imagens de um homem degolado que pode ser um dos estupradores. Internautas afirmam que isso foi uma ação de "justiceiros" que ficaram indignados com a história. A informação ainda não foi confirmada pela Polícia. #Investigação Criminal #Casos de polícia #Michel Temer