A crise política no país tem deixado muita gente mais "esquentadinha". Muita gente acaba desistindo de argumentar e parte para as vias de fato, o que é lamentável. Enquanto outros parecem incentivar o ódio, xingando ou apelidando os rivais políticos a toda hora. O ápice desse movimento aconteceu na semana retrasada, quando o ator Zé de Abreu cuspiu em um casal que jantava em um restaurante de São Paulo. O casal era Ana Paula, uma publicitária, e Tiago, um advogado, ambos com 25 anos de idade. Namorados, que segundo Abreu, xingaram ele e sua esposa de "ladrão" e "vagabunda". Os xingamentos teriam acontecido porque o ator é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) e usa suas redes sociais para fazer uma forte defesa da presidente #Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. 

Tiago e Ana Paula tentaram ao máximo esquecer o episódio.

Publicidade
Publicidade

No entanto, uma rede de boatos começou a rodar a internet. Uma informação dizia que os dois eram amantes,  o que foi negado através de uma nota lida durante o programa 'Domingão do Faustão'. A nota era um direito de resposta do casal à participação de Zé de Abreu no dia 24. Ao vivo, o petista destilou xingamentos e disse que Tiago e Ana Paula eram "fascistas". Ele revelou ainda que não se arrependia do que fez, pois teria saído do "eu" que conhece, mencionando que nunca tinha brigado ou tomado atitudes parecidas em sua vida. 

Na nota, o casal lembra que vários veículos de comunicação tentaram uma entrevista, mas que eles tentam manter a privacidade da família. Ana Paula e Tiago dizem ainda querer virar a página, dizendo que mesmo que um comentário fosse contrário ao posicionamento político de Zé de Abreu, nada justificaria as atitudes tomadas por ele.

Publicidade

"Atitude repugnante", escreveram. Em seguida, eles disseram que o cuspe do profissional da dramaturgia não era compatível com a civilização moderna e que tudo é ainda mais grave por se tratar de uma figura pública. Eles ainda pediram que o país retorne à paz e ao espírito ordeiro. O conteúdo foi lido no ar por pouco mais de um minuto e ganhou enorme repercussão nas redes sociais.  #Impeachment