A moda do cuspe parece que pegou mesmo na sociedade. Uma situação lamentável. Nesta sexta-feira, 06, a jornalista Keila Jimenez publicou em sua coluna no R7 um vídeo que mostra mais uma cusparada. As imagens mostram uma reportagem do #SBT no Pará, mais precisamente a afiliada TV Ponta Negra. Um jornalista fazia mais uma matéria policial, muito comum em afiliadas, quando foi surpreendido pelo criminoso. O bandido, que usava um boné azul, irritou-se com os questionamentos. Com algemas, ele arranjou um jeito de atacar o repórter, dando nele um enorme cuspe. 

O repórter então reagiu no mesmo instante, dando um soco no criminoso, que tem o apelido de "brinquedo".

Publicidade
Publicidade

De acordo com Keila Jimenez, o nome do repórter em questão é Clemildo Amaral. O bandido saiu ferido do soco, enquanto Clemildo precisou limpar o rosto do enorme escarro que recebeu. As imagens mostram "brinquedo" sangrando. Curiosamente, o vídeo teria sido exibido na afiliada do SBT. O profissional da mídia, inclusive, continuou sua matéria normalmente. Imagina se a moda pega? Uma das publicações com o vídeo no Youtube tem quase um milhão de exibições, mostrando o quanto esse tipo de coisa repercute na internet. 

Veja abaixo o polêmico vídeo:

No dia 17 de abril, o deputado Jean Wyllys do PSOL do Rio de Janeiro, irritou-se após um comentário do também parlamentar Jair Bolsonaro. Irritado, ele cuspiu em seu rival. Segundo Jean, Bolsonaro o xingou com comentários homofóbicos, Jair nega. Antes do momento agressivo, Bolsonaro havia provocado polêmico fazendo uma saudação ao Coronel Brilhante Ustra, considerado um dos maiores torturadores do período ditatorial.

Publicidade

Ele agora responderá a algumas ações sobre a questão. 

Uma semana depois, o ator José de Abreu teria sido xingado por um casal em um restaurante japonês de São Paulo. Abreu contou que foi chamado de "ladrão" e sua esposa de "vagabunda". Um vídeo publicado no Youtube mostra ele cantando o hino nacional brasileiro, antes de desferir as cusparadas. As agressões ao ator teriam acontecido por ele ser petista e apoiar a presidente da república Dilma Rousseff, que luta contra um processo de impeachment no Senado.  #Crime #É Manchete!