Milhões de usuários de todo o Brasil foram pegos de surpresa nesta segunda-feira (2) com o bloqueio do #WhatsApp, popular aplicativo para troca de mensagens. A interrupção do serviço deve ocorrer pelas próximas 72 horas e veio após uma ordem judicial. A liminar pede para que as principais empresas de telefonia do Brasil - TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel - bloqueiem o serviço aos usuários brasileiros sob pena de multa diária de até R$ 500 mil por dia em caso de descumprimento. A decisão foi emitida no dia 26 de abril deste ano pelo juiz Marcel Montalvão, responsável pela comarca do município de Lagarto, no Sergipe. A medida foi tomada em razão do descumprimento de uma decisão judicial para que o Facebook, dono do aplicativo, fornecesse informações para uma investigação criminal.

Publicidade
Publicidade

Bloqueio do WhatsApp

Segundo especialistas, o bloqueio do WhatsApp prejudicou aproximadamente 100 milhões de brasileiros. Alguns usuários relataram que o bloqueio acontece apenas aos aparelhos que usam a internet pelo sinal 3G, fornecido pelas operadoras. Assim, àqueles que estiverem conectados no WhatsApp pelo sinal Wi-Fi ainda conseguem enviar mensagens pelo aplicativo.

Ainda, segundo informações de usuários, o aplicativo WhatsApp não foi bloqueado nas operadoras de telefonia móvel menores, que não foram citadas na decisão judicial. Esse número representa aproximadamente 1,79 milhões de brasileiros.

Alternativas ao bloqueio do WhatsApp

Aplicativos “concorrentes” do WhatsApp registraram um crescimento desproporcional nas horas que se seguiram ao bloqueio do popular serviço de troca de mensagens.

Publicidade

O Telegram teve mais de 1 milhão de novos inscritos deste as primeiras horas da tarde de hoje.

Outras alternativas como o Messenger, Viber, Skype e Voxer, Line e ZapZap também tiveram um crescimento de usuários após o bloqueio do WhatAspp.

No mês de abril uma decisão judicial também deixou os usuários sem conexão com o popular aplicativo de troca de mensagens. Na época, o motivo alegado foi o mesmo: a falta de informações requisitas pelos órgãos policiais para investigações criminais. #Justiça #Celular