Na noite desta sexta-feira, 27, o deputado Jair Bolsonaro, do PSC do Rio de Janeiro,  publicou um vídeo em seu Facebook oficial comentando um estupro coletivo sofrido por uma jovem de 16 anos. O parlamentar defendeu no vídeo que as penas contra o #Crime bárbaro sejam mais pesadas, evitando que novos criminosos sejam reincidentes no estupro. Outro ponto abordado pelo polêmico parlamentar foi a castração química. Ele quer que um projeto de lei seja aprovado para que presos por violação de outras pessoas possam optar pela castração. Em troca, teriam uma redução da pena. 

No vídeo, Jair Bolsonaro ainda comenta as críticas feitas ao seu projeto, relatando que muitas pessoas de esquerda argumentam que isso não resolveria o problema, pois o estupro seria cultural, está impregnado na população.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o deputado federal que o medo dos homens de não poder mais terem relações sexuais faria com que eles pensassem duas vezes antes de abordar a vítima. No vídeo publicado, o homem que é pré-candidato à presidência em 2018 não chega a falar especificamente do estupro contra a menina do Rio de Janeiro, caso que teve repercussão mundial.

No entanto, fica claro que os argumentos dele também servem para esse assunto. "Infelizmente os analfabetos políticos que o chama de ''machista'' talvez nem saibam que tal projeto é de vossa autoria. Estamos contigo, Jair!", disse um internauta que segue o político. Opinião parecida teve o seguidor João Guilherme: " Senhor Deputado, futuro presidente, peço por favor que compartilhe mais detalhes do seu projeto de lei de castração química novamente.

Publicidade

Não existe melhor momento para colocar isso a tona". 

Outro internauta criticou um movimento criado nas redes sociais contra a chamada "cultura do estupro". "Não existe cultura do estupro, isto é ideologia perversa de feministas petralhas comunistas esquerdopatas que querem por a culpa em todos os homens, querem disseminar o ódio e a rivalidade entre homens e mulheres", pensa ele. 

Veja o vídeo publicado no Facebook do deputado que já tem mais de 700 mil visualizações: #É Manchete!