Desespero, despreparo e total desconhecimento do fato de que ninguém está acima das leis de um Estado Democrático de Direito definem o que o PT e sua trupe estão fazendo no governo antes, durante e prestes a sofrer o #Impeachment.

Mesmo com Waldir Maranhão tentando golpear o desejo de milhões de pessoas e a autoridade dos deputados que representando o povo votaram pelo impeachment, O presidente nacional do PSC, Roberto Freire, declarou em sua conta oficial do Twitter que a Câmara e o Senado devem tomar como inepta a decisão sem sentido de Maranhão, pois não existe previsão legal para anular sessão do impeachment.

Por sua vez, senadores já se manifestaram alegando que a votação de quarta-feira, 11, não será adiada.

Publicidade
Publicidade

Daqui dois dias #Dilma Rousseff será afastada imediatamente após a votação no Congresso Nacional, do qual mais de 70% dos políticos da Casa são favoráveis ao impeachment.

O PT não quer perder o poder que tem nas mãos: aquele de culpar os outros pelos próprios erros e perpetuar a falta de conhecimento e o sofrimento, a fim de manter-se como um herói sem capa e sem propósito universal.

Matéria Preclusa

Aécio Neves também tranquilizou a população dizendo que a decisão de Maranhão não tem efeito legal e que o Senado deve prosseguir com a votação no próximo dia 11. Além do senador que teve mais de 51 milhões de votos em 2014, diversos deputados usaram as redes sociais para comentar o ocorrido.

O assunto logo repercutiu na imprensa internacional e o Brasil voltou a ser motivo de piada por um governo que não respeita as leis e quer criar suas próprias regras toda vez que se sente ameaçado.

Publicidade

Mesmo com decisão inepta, que o governo tentará de tudo para que seja considerada eficaz e válida, isso justifica o que foi dito na semana passada: o afastamento de Cunha pelo STF não foi por conta das investigações que o mesmo é alvo, mas como uma manobra favorável a Dilma, caso contrário, Renan Calheiros também teria sido afastado muito tempo antes de Cunha. Por isso, antes de comemorar a saída de Cunha, lembre-se: Ele teve a coragem que muitos jamais tiveram. #Câmara dos Deputados