As cidades Betim, Ipatinga e Gouveia, em Minas Gerais, anunciaram nesta terça-feira, 03, que não vão mais participar do revezamento da tocha olímpica no Brasil. A informação foi confirmada pela rádio CBN. Ipatinga, por exemplo, enfrenta uma crise no setor de metalurgia. O Secretário adjunto de Educação, cultura, lazer e esporte do município, Claudio Gualberto, explicou que a preparação exigida pelo comitê Rio 2016 tem altos custos. Em entrevista à CBN, ele disse que a infraestrutura necessária para a passagem da tocha, como fechamento de vias e reforço na segurança, estaria chegando perto de R$ 180 mil. Com isso, o município preferiu não usar a quantia com as Olimpíadas, já que tem vários compromissos administrativos, procurando não atrasar o pagamento dos servidores, por exemplo. 

Betim foi outra cidade que avisou ao Comitê Rio 2016 que não vai mais participar.

Publicidade
Publicidade

Por lá, o maior causador da crise foi o fechamento de uma fábrica de carros. Isso ajudou a prejudicar a arrecadação da cidade, que precisou fechar cinco restaurantes populares, que possibilitaram os moradores da região almoçar por um preço bastante baixo e ter uma refeição de qualidade. A crise se agravou tanto que todas as áreas foram afetadas. O jeito visto pelos administradores foi cortar até mesmo os salários dos secretários e do próprio prefeito. A falta de recursos também foi a principal de alegação de outra prefeitura mineira, a de Gouveia. 

Segundo os administradores da região, não é possível fazer esse tipo de gasto agora. Por nota, o Comitê Rio 2016 disse que entende a decisão das prefeituras nesse momento complicado do Brasil. A entidade disse ainda que apesar da desistência das cidades, o percurso em Minas Gerais será mantido, continuando nas demais cidades já inscritas no trajeto.

Publicidade

A previsão é que mais de uma cidade seja visitada em um mesmo dia. O revezamento começa na região no dia 07 de maio. Quem carregaria a tocha na região deixa de participar da corrida com o fogo olímpico. Na manhã desta terça, a presidente Dilma Rousseff foi a primeira a passar o fogo das olimpíadas para a passagem da tocha.  #Lula #Dilma Rousseff #Impeachment