Tornou-se viral na internet, um vídeo que foi postado nesta quarta-feira, 25 de maio, no qual  aparece uma adolescente dopada, nua e com vários hematomas pelo corpo. No áudio do vídeo, um rapaz insinua que a garota teria sido estuprada, e que teriam participado do estupro, trinta rapazes. Este ato lamentável teria acontecido na zona Oeste do Rio de Janeiro. Os rapazes ainda teriam registrado o ocorrido por câmeras de celulares e compartilhado em redes sociais. Em um dos vídeos compartilhados aparece um homem mostrando a língua para a câmera e, próximo à garota, que estava no chão e toda machucada, e que aparentava estar dopada.

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática tomou conhecimento do caso recebendo uma grande quantidade de denúncias anônimas (foram enviadas ao Ministério Público do Rio, mais de 800 denúncias), muitas com o vídeo anexado, mostrando a crueldade em questão.

Publicidade
Publicidade

A delegacia Anti Sequestro (DAS), trabalha no caso juntamente com a 23ª Promotoria de Investigação Penal. A vítima já foi localizada pelas autoridades – que no momento do encontro estava estável e, como de costume, teve sua identidade preservada pelo delegado, Alessandro Thiers. Também já foram localizados e identificados dois dos autores das postagens, mas não foram publicadas mais informações sobre os mesmos.

A garota, que tem 16 anos, foi violentada no sábado, 21 de maio, e somente após três dias foi encontrada, e, logo após, o vídeo se tornou viral. A adolescente está com sua família, que pede o anonimato para que seja preservada a sua segurança e sua saúde física e mental. Ela está se recuperando de uma intensa hemorragia e uma ruptura da bexiga. Parentes próximos à garota relataram que ela foi localizada na Praça Seca, Zona Oeste do Rio, por um cidadão que afirmou ter visto a adolescente outras vezes no local.

Publicidade

O primeiro a contar o ocorrido, porém, em tom de deboche, foi Michel, usuário do Twitter. Ele postou o vídeo entre risos nos comentários dizendo que os caras, "teriam amassado a moça e teriam feitos um túnel nela, foram mais de 30", disse se referindo a quantidade de suspeitos de terem participados do estupro coletivo. Agora, ele também é procurado pela justiça, mesmo não tendo participado do #Crime. #É Manchete!