A menina estuprada por 33 homens usou o Facebook para agradecer a todos pelo apoio. Ela ficou quase três dias desacordada e quando despertou estava sendo violentada por vários homens, armados e que gravaram a barbaridade. O vídeo foi divulgado no Twitter e provocou grande revolta. A jovem já esteve no hospital onde passou por vários exames e tomou um coquetel de medicamentos para ajudar a evitar doenças sexualmente transmissíveis.

O #Crime chocou o país e a jovem ganhou o apoio de todos, famosos ou não. Por meio do Facebook ela avisou que teve seu telefone roubado e que chegou a pensar que seria mal julgada, entretanto ela está recebendo um apoio imenso para superar este trauma e recomeçar a vida.

Publicidade
Publicidade

Milhares de pessoas já curtiram a publicação e já deixaram seus comentários de apoio.

Não faltaram frases de indignação nas postagens e também muitas palavras de apoio à jovem que se surpreendeu com a reação de uma nação inteira. Um usuário da rede social disse que não a conhece, mas que ela não está sozinha nessa luta e que não só ele, mas uma nação inteira está ao lado dela: "Essa luta é nossa e você não é culpada de nada".

No setor de ginecologia do hospital Maria Amélia, a jovem, que está tendo sua identidade preservada, passou por vários exames, mas agora já se encontra com a família. A polícia prossegue com as investigações, e quatro homens suspeitos de participarem do estupro coletivo já foram identificados e tiveram a prisão preventiva pedida.

Os suspeitos de divulgarem o vídeo no Twitter são: Michel Brazil da Silva, 20 anos e Marcelo Miranda da Cruz Correa, 18 anos.

Publicidade

O namorado da garota é acusado de ter participação direta no estupro, seu nome é Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos.

Também já foi identificado o homem que aparece no vídeo, ao lado da garota estuprada, o nome dele é Raphael Assis Duarte Belo, 41 anos, que já trabalhou na Rede Globo de Televisão como "apoio a operador de câmera".

Para conseguir identificar os demais envolvidos no estupro coletivo, a polícia conta com a ajuda da população e espera que novas denúncias possam levar aos envolvidos no crime. Clique aqui e saiba como você também pode ajudar a encontrar estes estupradores. #Internet #Casos de polícia