Representantes do Partido dos Trabalhadores (PT) continuam na mira da justiça e do noticiário por supostos envolvimentos em atos de corrupção e outros crimes. Engana-se quem pensa que o #Impeachment da presidente Dilma Rousseff seja o único problema da legenda. Na noite desta sexta-feira, 06, por exemplo, a Procuradoria-Geral da República decidiu denunciar o governador Fernando Pimentel, de Minas Gerais, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A procuradoria argumenta que Pimentel pode ter cometido crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O órgão da república disse que indícios colhidos durante a Operação Acrônimo, da Polícia Federal, já são suficientes para que o processo seja aberto.

Publicidade
Publicidade

Além do governador, quem também foi denunciado é Bené, apelido do empresário Benedito Rodrigues de Oliveira. 

Não há maiores detalhes sobre o processo contra Pimentel. Isso porque ele correrá em segredo de justiça. O pedido ainda precisa ser analisado e aceito pelo Supremo Tribunal de Justiça para virar um inquérito. Quem fará a relatoria do processo é o Ministro Herman Benjamin. Caso o STJ aprove a investigação, o governador petista será retirado do cargo até que o resultado final do julgamento seja dado, é o que estabelece o artigo 92 da Constituição mineira. As supostas provas e a denúncia contra Pimentel são referentes ao período em que ele foi Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Fernando saiu da pasta justamente para se candidatar ao cargo que exerce atualmente. 

O pedido da Procuradoria deve complicar ainda mais o currículo do #PT e também a vida da presidente, que também teve do mesmo órgão uma solicitação ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que um processo contra ela fosse aberto.

Publicidade

Dilma é acusada pela procuradoria de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato. Como os supostos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção de Pimentel teriam acontecido na época em que ele era Ministro de Dilma, caso o processo seja aberto, ele deve ser questionado se a presidente sabia ou não de alguma coisa.  #Dilma Rousseff