O Ministro Romero Jucá, que comanda a pasta do Planejamento no governo do presidente em exercício Michel Temer deu nesta segunda-feira, 13, uma coletiva de imprensa em Brasília sobre áudios em que conversa com o ex-Senador Sérgio Machado. No papo, eles supostamente falam sobre formas de obstruir investigações da Lava Jato. Jucá nega e afirmou que, pelo contrário, afirmava que era para dar mais poder à apuração conduzida pelo juiz federal Sérgio Moro. Segundo o Ministro do Planejamento, ele apoia a Operação de Sérgio Moro, dizendo que existe no Brasil apurações democráticas. Para ele, não importa quem seja o alvo, todos precisam ser apurados, inclusive, ele próprio. "Não há nenhum demérito em ser investigado", amenizou durante a coletiva. 

Questionado sobre sua relação com o ex-Senador Sérgio Machado, que teria divulgado os áudios, Jucá afirmou que é amigo do político.

Publicidade
Publicidade

Ele informou que essa conversa teria ocorrida em sua casa, quando propuseram um "governo de salvação nacional". Segundo o Ministro, para isso, é necessário uma união de toda a sociedade brasileira. Ele afirmou ainda que não se arrepende das gravações divulgadas. 

Questionado se pediria demissão ou seria exonerado do cargo de Ministro por Michel Temer, Romero Jucá negou, revelando que em sua opinião não teria feito qualquer coisa de errada. O que o Ministro não esperava é que o PDT fosse  anunciar que entraria com um pedido de cassação do seu mandato. A legenda entrará nesta terça-feira, 24, na justiça, pedindo que o Senador seja retirado do cargo. 

De acordo com informações do jornal 'O Estado de São Paulo', o presidente do PDT, Carlos Lupi, reuniu-se com os Senadores Telmário Mota e Lasier Martins, todos do próprio partido.

Publicidade

Juntos eles entrarão com pedido de cassação, argumentando que houve quebra de decoro parlamentar. Romero Jucá ainda não se pronunciou sobre o pedido de cassação. Já Michel Temer ainda pode demitir o Ministro. É isso o que se fala entre os políticos da capital. O peemedebista estaria esperando para ver qual a repercussão do caso.  #PT #Impeachment