Pela segunda vez a #Justiça determinou bloqueio do aplicativo #WhatsApp em todo o território brasileiro, por 72 horas. O motivo do bloqueio do aplicativo foi pelo fato do Facebook, que também é dono do WhatsApp, não cumpriu a determinação da justiça para liberar conversas, áudios e fotos, compartilhadas por traficantes de armas e drogas no município de Lagarto, que fica localizado  cerca de 74km de Aracaju. 

Essa decisão de bloqueio do aplicativo pela segunda vez foi publicada na madrugada de terça-feira. O TJSE (Tribunal de Justiça de Sergipe) foi quem que determinou o bloqueio, que foi realizado em um plantão do judiciário.

Publicidade
Publicidade

Sendo assim o aplicativo pode voltar em questão de horas.

No ano de 2015 o WhatsApp também sofreu um bloqueio, no mês de dezembro o aplicativo foi bloqueado pelo mesmo motivo, porém, o ficou apenas algumas horas fora do ar, alguns começaram a utilizar o aplicativo novamente com menos de 12 horas de bloqueio.

Muitos usuários do aplicativo se arriscam usando VPN (Virtual Private Network), mas ao contrário do que parece, o uso do VPN pode comprometer algumas informações privadas,  como senhas de outras redes sociais, fotos compartilhadas com outros usuários em chat privado e até mesmo senhas de contas bancárias, pois o VPN é uma rede usada como uma camada de segurança que usa outros computadores com os sistemas interligados. Então o provedor terá acesso a todas as suas informações privativas.

Publicidade

Se você utiliza o VPN o ideal para sua segurança é:

  • Não acessar contas em outras redes sociais
  • Não conectar em programas de e-mail
  • Não acessar operações bancarias.

 Essa determinação da justiça do Sergipe já causou a prisão temporária do presidente do Facebook da América latina no começo do ano. O qual a determinação da prisão foi feita pelo juiz Marcel Montalvão, da vara criminal de Lagarto, o mesmo que determinou o bloqueio do aplicativo WhatsApp. 

A Polícia Federal fez um pedido de segurança ao Ministério Público com uma medida cautelar de segurança. Terá uma multa de R$ 500 mil por dia caso as empresas descumpram o bloqueio do aplicativo durante as 72 horas estipuladas pela Justiça. #Crime