O estupro contra uma menina de 16 anos chocou uma nação. O caso ocorreu no fim de semana passado, mas só na quarta-feira, 25, ganhou as redes sociais, quando um vídeo do crime chocou milhares de internautas no Twitter. Um dos que se irritaram com a suposta violação de uma menor de idade por mais de 30 homens foi o ator e cantor Lucas Lucco, atualmente no ar em 'Malhação'. Em uma publicação realizada no Instagram, o homem conhecido pela boa forma chamou os supostos estupradores de animais. 

Ainda na rede social, Lucas Lucco achou uma forma polêmica de punir os criminosos. "Sei que não tem nada a ver... Mas eu usaria 30 cabos de vassoura de uma vez só com gilete na ponta em cada um desses 30 animais", disse a personalidade da mídia, que não foi a única a se manifestar.

Publicidade
Publicidade

Ele pediu que a violência contra a mulher acabe e disse ser contra ao estupro. Ainda no Instagram, o profissional da música disse que tem muita raiva e vontade de vomitar ao saber de uma caso tão bárbaro como esse. Outras celebridades se manifestaram contra o #Crime, como Monica Iozzi. 

A polícia ainda não tem certeza se realmente houve um estupro. Por isso, até o momento, apenas um suspeito foi preso. A prisão ocorreu depois de uma incursão policial em uma comunidade de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele nega que tenha estuprado a garota. O nome do homem ainda não foi identificado. A advogada da menina pede que o delegado do caso não acompanhe mais as investigações. Ela acusa ele de machismo. No passado, o mesmo delegado pediu a prisão preventiva da advogada. 

Já a menina foi novamente ouvida nesta sexta-feira, 28.

Publicidade

Não só ela, como também dois outros suspeitos, o ex-namorado e um outro rapaz, cujo nome é Raí. Raí revelou que foi ele que gravou e divulgou o vídeo que está sendo divulgado nas redes sociais. Ele contou que fez sexo consentido com a menor, negou que houve estupro e que tenha acontecido uma relação íntima com mais de 30 homens em uma comunidade do Rio de Janeiro. O caso é olhado de perto pela comunidade internacional.  #Investigação Criminal