A depressão e o abatimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria contaminado a militância do Partido dos Trabalhadores (PT) e da presidente afastada Dilma Rousseff, que ainda crê em uma espécie de "salvação", vencendo a próxima votação no Senado, que votará pela sua deposição ou não do posto na presidência. De acordo com o colunista Claudio Humberto do site 'Diário do Poder' em nota publicada nesta quinta-feira, 19, nas rodas do partido, a avaliação é que a situação de #Lula demonstra que eles consideram irreversível o afastamento da presidente.

Isso prejudica e muito qualquer possibilidade de Rousseff voltar ao poder.

Publicidade
Publicidade

A única chance vista por interlocutores é um fracasso no governo do presidente em exercício Michel Temer. No entanto, o peemedebista tem respondido satisfatoriamente justamente quem vota na questão, os Senadores, sem falar na bancada do 'baixo clero', formada por aqueles parlamentares que não são tão conhecidos, mas que tem voto igual aos dos deputados mais famosos e votados. 

Além disso, o #PT pode até mudar de nome para perder o estigma de ter em seu grupo inúmeros nomes acusados de crimes. Há cada vez mais petistas acreditando que o partido deve passar por um processo de refundação, assim como o PFL, que passou por uma crise no passado e mudou a legenda para DEM (Democratas).

O abatimento de Lula também gerou vários boatos, como até uma possível volta do câncer. Mas a assessoria do instituto ligado ao ex-presidente nega qualquer possibilidade de mudança.

Publicidade

Na mais recente reunião do PT, o marido de Marisa Letícia decidiu não comparecer, provocando enorme estranhamento do grupo.  Avalia-se que a impressão que fica é que muitas vezes Dilma tem travado uma luta sozinha. Até mesmo os discursos favoráveis à ela não estão tão fortes entre os políticos. 

Rousseff tenta agora se aproximar dos artistas, que tem grande capacidade de mudar a opinião pública, especialmente após o fim do Ministério da Cultura. No entanto, caso a 'depressão coletiva' do PT continue, dificilmente será possível reverter esse quadro.