O senador Magno Malta do PR-ES discursou nessa tarde durante a sessão plenária que votará o #Impeachment de #Dilma Rousseff e ganhou grande destaque dentro e fora do Senado.

O político falou verdades incontestáveis sobre o governo do PT, citou passagens bíblicas que se encaixam com a atual situação de mentiras e caos do governo federal e relembrou quando participou da CPI da Pedofilia e recebeu uma ligação o ameaçando de morte.

O senador finalizou seu discurso inflamado citando um trecho do hino da independência do Brasil: "... Ou ficar a Pátria livre, ou morrer pelo Brasil".

Nas redes sociais os internautas que acompanham a sessão demonstraram sua aprovação ao discurso do senador do Partido da República.

Publicidade
Publicidade

Veja alguns:

Discursos de Direita x Discursos de Esquerda

Após as discussões serem atrasadas em quase duas horas por conta de 5 questões de ordem apresentadas pelos apoiadores do governo Dilma, vários dos 63 senadores inscritos já discursaram no Senado. A diferença é que alguns repetiram o mantra de sempre: "Isso é golpe", alguns foram quase irrelevantes e outros arrancaram aplausos dos presentes, bem como ganharam o apoio dos internautas.

Publicidade

Dentre eles, destaque para Ronaldo Caiado, que expôs a destruição da economia brasileira em seu discurso, mostrando qual é o verdadeiro golpe que a esquerda não quer que o povo conheça.

Outro que ganhou fortes aplausos e repercutiu na mídia foi Aloysio Nunes, que destruiu a tese de golpe do PT e terminou seu discurso com grande aprovação dos colegas.

Já os esquerdistas se limitaram em dizer que Dilma é inocente e que é vitima de golpistas e traidores.

Recurso Negado

No fim da tarde de ontem, 10, Eduardo Cardozo enviou um pedido de mandado de segurança ao STF pedindo a anulação do impeachment. Pouco depois do meio dia o ministro Teori indeferiu o recurso do advogado geral da União.

Cardozo comunicou ainda na noite de ontem, que Dilma irá buscar amparo na justiça para evitar o impeachment e usará de todos os recursos e ações possíveis até que se esgotem todas as formas de defesa previstas em lei. O resultado da votação de hoje deve sair no começo da madrugada.

Para assistir a votação no Senado, clique aqui. #Congresso Nacional