Um caso chocou um país nesta última quarta-feira (25) quando um grupo de 30 homens estuprou uma menina e foi tudo gravado, sendo que o vídeo foi divulgado no Twitter e causou grande revolta dos usuários. A conta da pessoa responsável pela postagem do Twitter logo foi bloqueada, mesmo assim os protestos continuaram na rede social. E a família da adolescente já se encontrou com ela na noite desta quarta-feira e agora a polícia está investigando o caso.

Dois dos estupradores já foram identificados, mas estão tendo suas identidades preservadas para não atrapalhar a investigação, já que a polícia quer prender todos os envolvidos.

Publicidade
Publicidade

No vídeo escuta-se nitidamente eles dizerem que mais de 30 já teriam abusado da menina, por isso a polícia quer continuar com a investigação até encontrar todos os envolvidos no #Crime.

A avó da menina informou que ela chegou em casa já à noite, por volta das 21 horas e aparentemente estava bem. De acordo com a família da jovem, ela saiu de casa e sumiu por alguns dias, e eles só ficaram sabendo dela quando o vídeo foi divulgado no Twitter e o caso ganhou repercussão nacional.

A menina foi encontrada na Praça Seca, que fica na zona oeste do Rio de Janeiro. Um homem a encontrou no local e ficou muito preocupado com ela. Ele convidou a menina para entrar em seu carro e a levou até a casa da família. Ela estava lúcida, conversando serenamente e foi ela mesma que informou onde morava.

O Ministério Público do Rio de Janeiro já está no caso, assim como a Delegacia Antissequestro que também investiga todos os envolvidos neste crime.

Publicidade

Agora a Justiça pede a colaboração de todos para que enviem suas denúncias, caso saibam de alguma coisa ligada ao estupro, principalmente se souber quem são os envolvidos.

Qualquer informação deve ser repassada ao Ministério Público ou então basta ligar para o Disque Denúncia através do telefone (21) 2253-1177.

O perfil @michelbrasil7 foi responsável pela divulgação do vídeo no Twitter e já teve a conta suspensa, pois a rede social não permite esse tipo de material sendo publicado. A polícia vai tentar descobrir se o dono desta conta também cometeu estupro, ou se ele só filmou, ou ainda, se apenas teve acesso ao vídeo e o divulgou. Mesmo assim ele terá que responder perante a justiça, pois é crime divulgar este material na #Internet. #Casos de polícia