Ricardo Leyser falou sobre as ameaças terroristas e também sobre o perigo do zika vírus para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, 2016, que começam já no dia 5 de agosto desse ano. O ministro contou que o Brasil está preparado para receber as delegações internacionais e, inclusive, já fez seis eventos importantes para testar a tecnologia em segurança do país em eventos esportivos e também o seu agrupamento policial que agirá em conjunto para evitar qualquer possível eventualidade negativa que venha a acontecer para os amantes do esporte de todo o mundo.

“Não existe ninguém mais preparado que o Brasil”, contou o ministro do esporte, em entrevista na cidade de Teresina, no Piauí, onde estava inaugurando uma pista de atletismo na Universidade Federal do Piauí.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Leyser, o zika vírus, juntamente com as ameaças terroristas, não afetarão de maneira nenhuma a realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Ele garantiu que o país está seguro, principalmente a cidade maravilhosa, que estará recebendo turistas dos quatro cantos do mundo. “Esse é um problema superado”, confirmou o ministro.

“É um mundo mais inseguro, infelizmente nós convivemos com atentados. O Brasil é talvez o país que mais experiência tem hoje sobre esse tema," - continuou dizendo o ministro, em entrevista coletiva no Piauí – "porque nós fizemos seis eventos internacionais de grande porte antes dos jogos Olímpicos.”, disse. Leyser acredita que com a ajuda internacional juntamente das forças de segurança pública que o Brasil tem, as pessoas não precisam ficar preocupadas, pois tudo irá caminhar perfeitamente bem.

Publicidade

A ABIN, Agência Brasileira de Inteligência, havia confirmado que um dos integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico tinha feito uma ameaça ao Brasil afirmando que o país é um alvo de ataque, a partir do início dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. No entanto, o ministro do esporte continuou a dizer os brasileiros e estrangeiros não precisam se preocupar. Ele pediu que os cidadãos analisem o que aconteceu na Copa do Mundo de Futebol há pouco tempo atrás, assim como, também, a visita do Papa Francisco, além dos Jogos Pan-Americanos de 2007, onde nenhum deles sofreu qualquer tipo de incidente terrorista. #Rio2016