De acordo com informações da 'Coluna Esplanada' desta quinta-feira, 26, o presidente em exercício Michel Temer passará com uma "tesoura" em eventos chamados de partidários. O peemedebista teria solicitado a seus Ministros documentos e planilhas com projetos vinculados ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ele não quer que os Ministérios e bancos públicos paguem por qualquer coisa que esteja ligada à legenda da presidente afastada Dilma Rousseff. Caso isso ocorra, não será inédito no #Governo do marido de Marcela.

Na semana passada, o governo mandou bloquear o dinheiro que seria dado como patrocínio pela Caixa Federal a um evento que reuniu blogueiros.

Publicidade
Publicidade

O evento acabou acontecendo normalmente em Belo Horizonte, Minas Gerais, tendo, inclusive, a participação da própria Dilma, que em discurso disse que #Michel Temer cortaria o dinheiro de movimentos sociais. 

Segundo o jornal 'O Estado de São Paulo', Michel Temer também quer fazer uma grande reformulação em conselhos de bancos e de empresas públicas. São nos conselhos que acontecem as decisões importantes para o futuro dessas empresas e, atualmente, a maioria dos conselheiros seria vinculado ao governo de Dilma. Em entrevista ao 'O Estado de São Paulo', Eliseu Padilha, Ministro da Casa Civil, disse que a troca dos conselheiros é para evitar conflito de interesses. Isso porque existe um certo temor de que essas pessoas contestem as novas propostas administrativas dadas pelo peemedebista. 

Outra mudança significativa está acontecendo na Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Publicidade

Diversos medalhões tiveram seus contratos encerrados. Um dos recém-contratados, Sidney Rezende, foi apenas um dos nomes que não faz mais parte da EBC. Ele havia estreado há menos de um mês um programa na 'Rádio Nacional'. O patrocínio dado a blogs também deve acabar na gestão Temer. Ele já avisou que os novos contratos serão baseados em interesse público, privilegiando sites de informação e não de opinião. Isso tem gerado grande revolta de blogueiros e do Partido dos Trabalhadores (#PT).