Poucos dias após a repercussão nacional e internacional do estupro coletivo no Rio de janeiro, onde uma adolescente de 16 anos foi abusada sexualmente por mais de 30 homens e teve o vídeo do estupro publicado e compartilhado por milhões de pessoas nas redes sociais, um novo caso deste tipo de #Crime chama a atenção. A Polícia Civil investiga um novo crime de estupro coletivo, também envolvendo uma adolescente, ocorrido no dia 27 de maio no município de Juruti, no estado do Pará. Recentemente, uma outra vítima de estupro não suportou o abalo psicológico provocado pelo crime e tirou a própria vida.

Segundo as investigações, uma jovem de 17 anos teria sido estuprada por três rapazes.

Publicidade
Publicidade

Um dos suspeitos seria professor de uma escola municipal do município. Já os outros dois suspeitos teriam 19 e 21 anos.

De acordo com informações da Polícia Civil do estado, o grupo estaria comemorando a vitória de um time de futebol local na casa do professor, de 28 anos de idade. Durante a festa, teriam sido consumidos vários litros de bebidas alcoólicas.

A vítima relatou que, durante a festa, os três rapazes a teriam levado para um quarto da casa, onde teriam tirado a roupa da jovem e obrigado a adolescente a manter relações sexuais. Enquanto dois suspeitos a seguravam, um terceiro praticava o abuso. Durante o ato, a garota era obrigada a consumir mais bebidas alcoólicas, até o momento em que ficou completamente inconsciente.

Na manhã do dia seguinte, a garota acordou e conseguiu fugir.

Publicidade

Ela pediu ajuda a uma vizinha da casa, que chamou a Polícia Militar para atender a ocorrência. Chegando ao local, os policiais não conseguiram entrar na residência do suspeito, que estava com as portas trancadas, e precisou arrombar a porta do local. Lá dentro, os três rapazes foram detidos e encaminhados para prestar depoimento sobre o caso na delegacia da cidade.

A jovem realizou exames para comprovar o abuso no Instituto Médico Legal (IML). Já os três suspeitos do estupro coletivo permanecem detidos. Além do crime de abuso sexual, os rapazes podem ser indiciados por fornecerem bebidas alcoólicas para a adolescente. #Violência #Casos de polícia