Se você mora no Rio de Janeiro e passa por perto de um dos prédios da TV Globo no Rio de Janeiro, pode acabar se deparando com um protesto inusitado. Todas as sextas-feiras, um grupo conhecido como 'Ocupa Globo' faz atos contra a emissora, que segundo os manifestantes estaria promovendo o golpe midiático no país contra o Partido dos Trabalhadores (PT). O nome do grupo faz um trocadilho com o ânus, parte exibida durante os atos. Na foto da capa desta reportagem, por exemplo, podemos ver seis pessoas que são adeptas ao manifesto, três homens e três mulheres, que não mostram seus rostos em um grupo do Facebook. O grupo que tem o mesmo nome do ato dá detalhes de como serão as próximas manifestações. 

Com cartazes, uma bandeira pichada e o bumbum a mostra, os que não gostam da cobertura do canal, acabam chamando a atenção de quem passa.

Publicidade
Publicidade

Uma fonte disse à Blasting News que o ato de exibir o bumbum é rápido, evitando assim que a ação possa ser considerada um atentado ao pudor, crime tipificado na legislação brasileira. A foto desta reportagem precisou passar por uma edição, com a inserção de tarjar pretas para se adequar à uma política do Google, que proíbe a exibição de nudez na internet. No entanto, com efeito de informação, uma das moças colocou adesivos em seu bumbum. Não é possível ler a mensagem que está escrita nesses. Já outra, mesmo usando um absorvente, não se incomodou e protestou mesmo assim contra a Globo.

Recentemente, o canal carioca disse através de um editorial lido no 'Jornal Nacional' que continuará informando seus telespectadores sobre fatos importantes. O editorial foi lido depois que os advogados do ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva pediu direito de resposta ao noticioso apresentado por William Bonner e Renata Vasconcellos.

Publicidade

O jornal comprovou através de e-mails que procurou os advogados e assessoria do petista. Nos próximos dias, a cobertura do #Impeachment de Dilma deve ficar mais intensa. Isso porque no dia 11 será votado o afastamento da presidente no Senado Federal.  #Dilma Rousseff