Está marcada para as 15 horas desta segunda-feira (16), no Palácio do Planalto, uma reunião entre o presidente interino, #Michel Temer, com algumas lideranças sindicais para conversa a respeito da Previdência Social.

A intenção de Temer, segundo informações do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), é desfazer a má impressão ocorrida após a entrevista dada pelo ministro da Fazenda em exercício, Henrique Meirelles, na última sexta-feira (13). Na ocasião, o responsável pela economia afirmou ser necessário que a Previdência seja autossuficiente, razão pela qual deveria haver uma reforma. Meirelles também demonstrou concordância com a imposição de idades mínimas para a aposentadoria.

Publicidade
Publicidade

Na ocasião, em resposta por meio de nota, a Força Sindical afirmou ser totalmente contra modificações no sistema previdenciário que impliquem na perda de direitos adquiridos pelos trabalhadores. Por isso, a entidade considerou “estapafúrdia” a ideia de Meirelles pelos possíveis prejuízos àqueles que ingressassem mais cedo no mercado de trabalho e afirmou que reformas recentes realizadas pelo governo foram prejudiciais aos trabalhadores. Agora, segundo Paulinho da Força, a ideia é ouvir as propostas do presidente e dialogar sobre elas.

Além da Força Sindical, devem estar presentes no encontro a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e a Nova Central Sindical dos Trabalhadores. Já a Central Única dos Trabalhadores (CUT), apesar de convidada, provavelmente não mandará representantes.

Publicidade

#PrevidenciaSocial