A maior investigação criminal realizada no planeta também cita diversas personalidades brasileiras. A Panamá Papers acabou não ganhando tanto destaque em nosso país por conta do impeachment da presidente da república Dilma Rousseff, que tomou conta dos noticiários. No entanto, neste sábado, 07, o UOL, que tem os direitos das investigações do caso no Brasil, publicou o nome de 14 empresários e jornalistas de mídia que teriam alguma relação com empresas criadas em paraísos fiscais com a ajuda da Mossack Fonseca, uma empresa panamenha que ajudava essas empresas a pagarem menos impostos. O UOL disse que procurou todos os quatorze nomes antes da publicação da reportagem.

Publicidade
Publicidade

Esses negam que tenham cometido irregularidades ou então que estão regulamentando seus empreendimentos. 

Diversas empresas e nomes conhecidos da TV são citados. Um deles é o apresentador Carlos Massa, mais conhecido como ratinho. Pedro Jack Kapeller, sócio do grupo Bloch, da extinta TV Manchete e uma neta de Roberto Marinho, das Organizações Globo são só alguns dos novos nomes que vieram à tona na investigação. É bom lembrar que não é proibido que empresas brasileiras criem contas, novas empresas ou filiais em paraísos fiscais. No entanto, essa manobra precisa estar constada no imposto de renda. Caso o empresário ou pessoa física decida enviar seu dinheiro ao exterior, isso também precisa ser informado ao Banco Central, desde que a operação ultrapasse o valor de 100 mil dólares. 

O nome de Ratinho é identificado nos documentos publicados pelo UOL como sendo diretor da Cambara Limited, um offshore criada com a ajuda do escritório panamenho.

Publicidade

A empresa foi criada nas Ilhas Virgens da Inglaterra em 1999 depois que o banco HSBC na Suíça solicitou sua criação. Não é a primeira vez que o nome do apresentador aparece em uma investigação deste tipo. No ano passado, suas relações com o banco foram conhecidas através do Swissleaks. Atualmente, Carlos Massa é um dos maiores e mais ricos empresários brasileiros, dono de cinco afiliadas do SBT, que formam a Rede Massa. A empresa na qual Ratinho é diretor foi ativada e reativada por pelo menos duas vezes.  #Crime #Investigação Criminal