Na manhã desta segunda-feira (09), a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro fez uma visita às obras da Vila Olímpica. Mediante a vistoria, foram encontradas várias irregularidades nas obras que serão palco das Olimpíadas no Brasil.

O órgão com vínculo direto ao Ministério de Trabalho e Emprego (MTE) resolveu interditar e embargar alguns trabalhos da construção civil, em decorrência da falta dos requisitos necessários para o o bem estar e a integridade física dos trabalhadores. Na oportunidade, foi levado em conta o crescente número de óbitos; até ao momento 11 pessoas perderam suas vidas nas obras que foram paralisadas.

Publicidade
Publicidade

Classificado como ‘assustador’ pelos órgãos competentes, um comparativo foi realizado entre obras extensas, com a mesma relação e proporcionalidade de funcionários, para verificar o índice de mortalidade. As Olímpiadas 2016 conseguiram destaque em absoluto, sem ao menos alcançar o término das obras, segundo informações do Superintendente da Regional do Trabalho, Robson Leite.

A blitz ocorreu na Vila Olímpica, no bairro da Barra da Tijuca. O local foi destinado à realização dos Jogos Olímpicos que, por ventura, será palco de transmissão mundial. Os representantes e atletas dos vários países internacionais, já confirmaram presença.

Utilização do Poder de polícia da Administração Pública

Conforme declarações do portal “EBC Agência Brasil”, o superintendente alertou que a sua finalidade naquela ocasião era apenas garantir a segurança dos funcionários que ali estão.

Publicidade

Portanto, as irregularidades devem ser administradas e corrigidas pelas empresas responsáveis.

Ainda segundo a reportagem, Leite elencou também requisitos obrigatórios, nomeadamente equipamentos de segurança para proteção individual (EPI) que não estavam sendo utilizados, ou funcionários sem registro na carteira de trabalho. Além disso, um enorme buraco escavado, que havia sido interditado dias atrás, estava descoberto, desobedecendo assim à notificação do órgão.

O agente da superintendência imediatamente providenciou o laudo e a suspensão através da interrupção das obras que ofereciam risco ao trabalhador. A prefeitura publicou nota da Fundação Instituto de Geotécnica (GEO-Rio), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Obras,  o qual estabelece que todas as medidas serão providenciadas para o cumprimento das normas de segurança, emitidas pelo Ministério do Trabalho. #Rio2016