Depois do ministro 'Miojo', protagonizado pelo 'companheiro' Lula, o governo Dilma teve outro momento de satisfação rápida: Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara dos Deputados 'anulou' a votação do impeachment ao atender pedido feito por Cardozo.

O problema é que a decisão é preclusa, uma vez que Maranhão a tomou após a votação ocorrer, o processo ser instaurado e aprovado pela Comissão Especial do #Impeachment e estar há dois dias da votação que afastará #Dilma Rousseff do cargo de presidente do Brasil.

Oras, ainda que existisse algum fundamento legal para tal atitude, jamais que a população e os parlamentares que votaram pelo impeachment iriam aceitar que um momento tão importante para a democracia brasileira fosse simplesmente anulado 22 dias após a aprovação.

Publicidade
Publicidade

Na tarde dessa segunda-feira, 9, Ronaldo Caiado, do Democratas teve a oportunidade de discursar na tribuna, ocasião em que parabenizou o presidente da Casa, Renan Calheiros, do PT, por ter decidido prosseguir com o processo do impeachment, não colaborando com o golpe do governo.

Ronaldo também criticou a atitude desesperada que resultou na anulação frustrada da sessão do impeachment, que ocorreu dia 17 de abril. O senador disse que Waldir recebeu o pedido pronto e nem sabia o que estava assinando.

O discurso de Caiado revoltou a polêmica e quase irrelevante figura política do #Congresso Nacional, Vanessa Grazziotin, do Partido Comunista do Brasil. Ela defendeu Waldir e o governador do Maranhão, Flávio Dino, mas antes disso, para ganhar espaço para falar sem ser sua vez, ela tumultuou a sessão e impediu que um colega se pronunciasse, ocasião em que Renan Calheiros pediu paciência ao próximo inscrito para falar e conferiu a oportunidade à comunista.

Publicidade

O mundo está de olho

Como se não bastasse muitos políticos serem motivo de riso no Brasil, o país tomou conta de noticiários internacionais, sendo que muitos deles evidenciaram que o Brasil tem políticos que não respeitam as leis e se consideram acima das mesmas. Os principais telejornais e sites de notícias de vários países deram destaque para a manobra mal feita por Waldir e cia.