Mesmo em tempo de dinheiro curto com a crise econômica que passa o Brasil, o governo federal, através da excelentíssima presidente da república Dilma Rousseff, abriu o cofre e liberou nesta segunda-feira, 02, cerca de R$ 619 milhões. O dinheiro, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo publicadas nesta terça-feira, 03, será utilizado para a obra do Cinturão das Águas, no Ceará. Curiosamente, o repasse acontece faltando poucos dias para a votação no impeachment no Senado, marcada para 11 de maio. O Estado do Ceará é administrado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). O governador que está a frente do estado é Camilo Santana. O documento com o termo aditivo do governo repassando os recursos já foi publicado no Diário Oficial.

Publicidade
Publicidade

Lembrando que nos últimos dias a presidente Dilma anunciou o "pacote de bondades". Um dos anúncios envolveu um reajuste de 9% do Bolsa Família, principal programa social do governo petista. No ano passado, a presidente declinou em reajustar o 'Bolsa Família'. No entanto, em 2014, quando ela disputou a campanha eleitoral pela reeleição, Rousseff havia aumentado os valores referentes à ação, sempre usando argumentos de que o reajuste já estava programado. Mesmo com a mudança alta, ela não acompanhou a inflação, que só no último ano passou de 10%.

Dilma também fez uma alteração de 5% no imposto de renda. No entanto, segundo especialistas, o imposto já está defasado em quase 80% desde o ano de 1996. Em 2017, estará isento quem ganha menos de R$ 2 mil por mês. Empresários até brincam com o assunto, dizendo que daqui a pouco até quem receber um salário mínimo já pagará imposto.

Publicidade

Não deixam de estar tão enganados. A previsão é que o mínimo chegue perto de R$ 1 mil no ano que vem, ou seja, quem receber mais de dois salários mínimos já deve pagar imposto. 

O que a presidente também anunciou foi uma postergação do programa 'Mais Médicos', permitindo que profissionais estrangeiros continuem mais tempo no Brasil. A renovação é válida por mais três anos. Esses médicos recebem cerca de R$ 10 mil por mês do governo. #Lula #Dilma Rousseff #Impeachment