Três Senadores apoiadores da presidente afastada Dilma Rousseff decidiram viajar à Europa para fazer o que chamam de denúncia ao "golpe parlamentar" que existe no Brasil. A viagem que seria a trabalho, no entanto, mas parecia férias. Diversas fotos em momentos de intimidade dos Senadores foram parar nas redes sociais. Nesta sexta-feira, 20, por exemplo, Vanessa Grazziotin, do PC do B do Amazonas, Gleisi Hoffman (#PT Paraná) e Lindbergh Farias (PT do Rio de Janeiro) viraram motivo de uma nota da jornalista Vera Magalhães, que escreve para a coluna 'Radar', publicada no site da revista Veja. 

Enquanto Rousseff passa dias amargos, chamados até de exílio no Palácio da Alvorada - já que até para receber amigos, políticos e jornalistas ela está tendo que pedir autorização para o Palácio do Jaburu, sob o poder do presidente em exercício Michel Temer (PMDB) - os três Congressistas que votaram contra o impeachment estariam descansando após dias muito desgastantes na história da esquerda brasileira.

Publicidade
Publicidade

Uma das fotos, que não teve veracidade confirmada, por exemplo, mostra Gleisi e Vanessa andando por uma rua de comércio de Lisboa, em Portugal. Não foram feitos flagrantes das duas realizando compras no exterior. 

Outra foto, essa com veracidade confirmada, mostra o grupo reunido com outros representantes da esquerda na chamada Taberna das Flores, também em Portugal. De acordo com Vera Magalhães, o registro foi realizado depois de um belo jantar com iguarias do país que colonizou durante séculos o Brasil. A felicidade do registro está gerando até críticas internas

Em um grupo do Partido dos Trabalhadores (PT) no Facebook, por exemplo, militantes discutiam o quanto isso poderia prejudicar a imagem da legenda, que já não anda em seus melhores dias. Fala-se até em uma refundação da sigla, como aconteceu no passado com o PFL, que agora atende pelo nome de Democratas.

Publicidade

A refundação, no entanto, ainda não foi confirmada pelos representantes do PT, que lançaram recentemente um documento sobre o futuro da sigla.  #Governo