O juiz federal Sérgio Moro deu uma importante decisão judicial para o país. Ele condenou nesta quarta-feira, 18, o ex-Ministro da Casa Civil, José Dirceu, que trabalhou durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a 23 anos e três meses de prisão. Entre os crimes que o levarão a ficar tanto tempo na cadeia estão organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção. É a segunda vez que Dirceu é condenado por corrupção. Em 2012, por exemplo, ele já tinha sido culpado por ter recebido dinheiro em outro escândalo de corrupção, o Mensalão. Além de José Dirceu, outras pessoas foram condenadas recentemente por Sérgio Moro, que conduz a maior operação sobre corrupção no país, a Lava Jato. 

11h - Com a condenação de José Dirceu, Sérgio Moro diminui as críticas de que ele havia parado de trabalhar desde que #Dilma Rousseff foi afastada do governo pelo Senado por 55 Congressistas.

Publicidade
Publicidade

Na internet, especialmente os defensores da presidente afastada criticavam o juiz por "falta de atuação". Recentemente, em uma entrevista, Moro se defendeu, dizendo que investigação não era novela para ter todos os dias um capítulo novo. Ele foi considerado recentemente uma das 100 personalidades mais populares e importantes da face da terra pela 'Revista Time'. A condecoração foi considerada uma vitória para a justiça brasileira. 

10h55 - O ex-assessor do nome conhecido por pertencer ao Partido dos Trabalhadores (PT),  Bob Marques, também foi condenado, mas há três anos de prisão. Ele, no entanto, não precisará ficar preso, realizando apenas serviços à comunidade e tendo restrição de direitos. 

10h50 - Além de José Dirceu, o irmão dele, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva também foi condenado.

Publicidade

A pena dele foi bem menor. Segundo Moro, por lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa, Luiz ficará oito anos e nove meses de reclusão.  #Lula #Impeachment