Em uma tentativa de tentar justificar um crime, muitos internautas estão quebrando a cabeça para tentar colocar a culpa na vítima. Uma menina contra trinta e três homens.  Esse foi o caso que chocou o Brasil e o mundo. Como sempre, as informações costumam chegar em primeira mão na internet, infelizmente, nem sempre essas são verdadeiras. Fotos da adolescente estuprada portando armas de fogo caíram na grande rede. Não só isso, uma conta no Twitter foi criada só para dizer que ela teria relação com traficantes. E se tiver? Algo justifica terem dopado e em seguida estuprado coletivamente a garota? 

Um áudio de supostos criminosos também foi compartilhado nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Nele, um homem diz que a menina teria consentido o sexo e que ela já teria feito relação sexual coletiva antes, mas que dessa vez não teria suportado tantos homens. No áudio, uma mulher também aparece falando e diz que a jovem seria viciada em drogas. A Polícia não confirmou a veracidade das conversas que foram parar no Youtube, mas seu conteúdo deve ser investigado, especialmente porque agora os policiais querem identificar todos os 33 envolvidos no #Crime

Além da Polícia Civil, quem apura o crime bárbaro é o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Nas primeiras horas foram mais de 800 denúncias sobre esse estupro. O caso ganhou repercussão mundial. Em uma coletiva sobre o crime, com a presença do Ministro da Justiça, até jornalistas internacionais fizeram perguntas, como por exemplo, o fato dos quatro suspeitos identificados ainda não serem preso.

Publicidade

O delegado informou que a prisão não aconteceu porque ainda são necessárias provas e um laudo do Instituto Médico Legal (IML).

Em entrevista ao jornal 'O Globo', a menina disse que está se sentindo um lixo e que muita gente está dizendo na internet que ela foi estuprada porque quis. De acordo com a adolescente, ela teria sido dopada durante o crime. Ela teria acordada quase 24 horas depois de ser dopada. Ao acordar, percebeu que estava rodeada de vários homens.  #É Manchete!