Suzane von Richthofen, presa por tramar o assassinato de seus pais, mentiu para a justiça para conseguir passar o “Dia das Mães” fora da prisão. A criminosa está cumprindo pena em regime semiaberto, na penitenciária feminina do Tremembé (SP). Segundo o Fantástico, programa da Globo, ela deu um endereço falso e saiu na última quarta-feira (4).

Para que ela pudesse deixar a penitenciária, precisou comprovar para a justiça que teria um endereço no qual seria recebida. A saída de Suzane von Richthofen teve o aval do Ministério Público. De acordo com a reportagem, o endereço informado foi na rua Coronel Ludovico Homem de Góes, em Angatuba (SP).

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, era o local no qual moravam alguns amigos, mas a reportagem da Globo foi até o endereço e descobriu que nele existe uma loja de tecidos.

Os donos do local não conhecem a detenta e só ouviram o nome dela na televisão. O local já foi uma farmácia da irmã de uma presa que cumpre pena no mesmo local que Suzane. Policiais foram procurar pela presa no local, mas não a encontraram. A busca continuou até que ela foi encontrada na região e presa novamente. O defensor da presa diz que houve apenas um mal-entendido.

Suzane pôde sair um dia antes das demais para evitar tumulto. Ela deveria estar na penitenciária novamente na terça-feira (10) até às 18h. Como mentiu, segundo a Secretaria da Administração Penitenciária, ela ficará na penitenciária a partir deste domingo. O caso será avaliado e ela pode perder o direito à saída temporária e até voltar para o regime fechado.

Publicidade

O feriado fora da prisão é um benefício concedido a condenados que estão em regime semiaberto e têm bom comportamento. Para continuar tento o benefício, o preso é obrigado a ficar em casa entre às 21h e 8h. Não é permitido ingerir bebida alcoólica nem frequentar bares.

Suzane já havia saído na Páscoa, mas a repercussão grande aconteceu neste feriado. O fato de ela poder sair da cadeia para passar o “Dia das Mães”com familiares, sendo que foi responsabilidade pelo assassinato de sua mãe e seu pai, causou muitos comentários sobre o caso.

Além dessas duas datas, presos com esse benefício podem deixar a prisão no Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal e Ano Novo. #Crime #Casos de polícia #Rede Globo