33 homens, uma menina de 16 anos, um crime. Essas informações chocaram milhões de pessoas em pleno feriado de Corpus Christi. Nesta quinta-feira, 26, a Revista Veja teve acesso ao depoimento da jovem violentada em um vídeo que ganhou a internet no dia anterior. Pelo Twitter, um dos envolvidos se vangloriou do #Crime absurdo. De acordo com o depoimento, o estupro coletivo aconteceu sob a mira de fuzis e pistolas. A investigação apurará se os criminosos eram traficantes do Morro do Barão, no bairro de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

O estupro, de acordo com a Veja, aconteceu no sábado, 22. Essa informação contrasta ao que foi anteriormente divulgado, dando conta de que a ação teria sido realizada na sexta-feira.

Publicidade
Publicidade

O estupro aconteceu depois da jovem visitar o namorado Petão, de 19 anos na região. Os dois tinham uma relacionamento há três anos. Acredita-se que ele estaria envolvido na trama de violação da jovem, pois estaria irritado por uma possível traição da garota. A menina lembra pouca coisa do ocorrido. Ela revelou que acordou só no domingo, já em outra casa. No local, ela visualizou 33 homens, a maioria deles fortemente armados. 

De acordo com a jovem, mesmo depois de acordar, ela ainda estava muito dopada e sem roupa. Quando percebeu que estava sendo violentada, ela pegou a roupa de um homem e chamou um táxi. A corrida foi paga pela mãe da menina, após esta voltar para casa. Aos policiais, a jovem, que tem um filho de três anos e problemas com drogas, disse que está com forte dores dentro do próprio corpo.

Publicidade

Estas decorrentes do estupro sofrido.

Nas imagens que foram parar na internet, um dos homens exibe o órgão genital da moça, que aparece ensanguentado. A adolescente negou que tenha usado qualquer droga no dia do acontecimento e que estava "limpa" há pelo menos um mês. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro já recebeu mais de 800 denúncias sobre o caso. A Polícia pede que novas informações sobre o estupro sejam enviadas para o e-mail alessandrothiers@pcivil.rj.gov.br.  #É Manchete!