Uma confusão aconteceu nesta quinta-feira, 18, no estacionamento do Congresso Nacional, em Brasília. De acordo com informações do site 'Diário do Poder', um motorista (que não teve o nome identificado), mas que trabalharia com o Senador Hélio José, do PMDB do Distrito Federal, teria estacionado em local irregular. Ele chegou a ser abordado pela Polícia Legislativa e por policias federais que trabalham na região mais importante para a política no país, mas não obedeceu o pedido de sair de uma vaga. Irritado, o profissional teria desacatado um dos policiais e tomou uma atitude surpreendente: tentou fugir.

Com o carro com vidros fechados, ele tentou sair a todo custo do estacionamento do Congresso Nacional.

Publicidade
Publicidade

Um dos policiais uniformizados e usando um óculos escuro correr atrás do carro e entra na frente do veículo. Com um revólver em punho, ele aponta a arma para o vidro frontal do carro preto. Nesse mesmo momento, outros agentes já estão em volta do automóvel e tentam parar o carro. Um deles consegue abrir a porta e abrir os vidros do automóvel. Um dos homens tem uma breve luta corporal quando o motorista ainda está dentro do veículo. 

Segundo o site 'Diário do Poder', o motorista acabou sendo preso após a tentativa de fuga. Não há outras informações que detalham para onde ele foi levado após a detenção. O Senador Hélio José não usou as redes sociais para comentar o caso. Em seu Facebook, apenas reuniões políticas e o dia a dia do Congressista foram relatados aos eleitores. 

Veja abaixo o vídeo que está provocando polêmica na internet:

O caso curioso acontece em um momento em que os ânimos estão extremamente acirrados em Brasília.

Publicidade

A segurança do Congresso até chegou a ser reforçada durante os dias em que o Senado estava discutindo o impeachment da presidente da república Dilma Rousseff. Felizmente, nenhum registro importância de violência foi relatado. Apesar disso, a Esplanada dos Ministérios chegou a ser dividida por um enorme muro, cujo objetivo era separar manifestantes contra e a favor do #Governo#É Manchete!